31 de ago de 2009

VAGAS, CURSOS GRATUITOS E OPORTUNIDADES - 31/08 A 06/09

1) Centro de Apoio ao Trabalho tem 1ª Agenda Empreendedora
Na terça-feira (1º/09) terá início a programação da Agenda Empreendedora do CAT 2009 que envolve palestras, oficinas e workshops voltados para micro e pequenos empreendedores a serem realizados nas unidades do CAT (Centro de Apoio ao Trabalho).

A primeira palestra acontece no CAT Santana. No dia 9, a atividade será no CAT Itaquera, no dia 16 em Interlagos, no 23 na Lapa e, finalmente no dia 29, na unidade da Luz. O horário é das 14h às 17h.

Os empreendedores interessados devem inscrever-se pelo e-mail ritamoreira@prefeitura.sp.gov.br ou pelo telefone: (011) 2944-5099, informando os números do CPF e do RG.

Confira os endereços dos Centros de Apoio ao Trabalho (com mapa do Apontador.com):
Zona Sul/Interlagos - Avenida Interlagos, 6.122
Zona Leste/Itaquera - Rua Gregório Ramalho, 12
Zona Oeste/Lapa - Rua Monteiro de Melo, 342
Zona Norte/Santana - Rua Voluntários da Pátria, 1.553
Zona Central/Luz - Avenida Prestes Maia, 913

Fonte: PMSP/Secretaria Municipal do Trabalho

2) Vagas para domésticas, cozinheiras e babás
A agência de empregos Domésticas SP Serviços Especializados oferece vagas para domésticas, cozinheiras e babás que tenham experiência (preferencialmente com registro na carteira de trabalho), idade entre 20 e 50 anos e com ensino fundamental completo.

A faixa salarial varia entre R$ 800,00 e R$ 1.800,00 (para que pode dormir no emprego) e R$ 600 a R$ 900,00 (para quem não dorme no emprego). É necessário agendar entrevista pessoal ligando para (11) 2936-1148, e levar cópia simples dos seguintes documentos: RG, CPF, comprovante de residência, carteira de trabalho e referências dos empregos anteriores.

O endereço é Av. Dr. Antonio Maria Laet, 111 - sala 04 - em frente ao Metrô Tucurivi.

A agência de empregos Domésticas SP informa que o atendimento é somente com hora marcada e que não cobra qualquer taxa das candidatas.

O site oficial da empresa é http://www.domesticassp.com.br/

Fonte: Agência Domésticas SP Serviços Especializados

3) Oficinas de rádio on line e Podcast no SESC Pinheiros
O SESC Pinheiros realiza oficina gratuita para montagem de uma rádio on line, utilizando software livre. O curso acontece de 8 a 19/09, sempre às terças a sextas, das 18h30 às 21h30. O curso é voltado para pessoas a partir de 16 anos.

A capacitação inclui criação de vinhetas, mensagens, listas de músicas livres, configuração de servidores de streaming e clientes para conexão de sua própria rádio.

Outra oficina é de Podcast e Introdução à Edição de Áudio, realizada de 09/09 a 25/09, sempre às quartas e sextas-feiras, das 14h30 às 15h30. No curso, recomendado para maiores de 12 anos, estão criação de programa de rádio utilizando efeitos sonoros disponíveis na internet, e uso de software livre para edição de áudio.

Oficina de Rádio on line
De 8 a 19/09 - Terças a sextas, das 18h30 às 21h30
20 vagas, a partir de 16 anos

Oficina de Podcast e Introdução à Edição de Áudio
De 09/09 a 25/09 - Quartas e sextas, das 14h30 às 15h30
20 vagas, para maiores de 12 anos

Inscrição a partir de 01/09, pessoalmente (no balcão da Internet Livre) ou pelo telefone (11) 3095-9492.
SESC Pinheiros - Rua Paes Leme, 195 - Pinheiros
Gratuito

Fonte: SESC-SP

4) Projeto Guri tem vagas para cursos gratuitos de música
O Projeto Guri, da Secretaria da Cultura, está com matrículas abertas até 4 de setembro para os cursos de instrumentos de cordas, sopros, percussão e canto coral.

Podem se inscrever crianças e jovens de 8 anos (nos polos regionais, a partir dos 7) a 18 anos incompletos que se interessem por música. O pré-requisito é estar frequentando a escola.

São 363 polos no Estado, que oferecem aulas coletivas e gratuitas. A relação completa dos polos e o horário de funcionamento de cada um estão disponíveis no site do Projeto Guri.

Para efetivar a matrícula é preciso comparecer a um dos polos, acompanhado pelo responsável. É preciso apresentar certidão de nascimento ou RG, comprovante de endereço, declaração escolar, carteira de vacinação e duas fotos 3x4.

Inscrições: até 4 de setembro, pessoalmente, no polo em que pretende estudar
Informações: www.projetoguri.org.br

Fonte: Agência Imprensa Oficial


*Este blog faz divulgações gratuitamente e não se responsabiliza pelas informações fornecidas pelos recrutadores/empresas contratantes.

27 de ago de 2009

MANUAL DE ETIQUETA SUSTENTÁVEL – NA VIDA PESSOAL

Cidadania, Meio Ambiente e Inclusão

Reproimageduzimos no blog a 4ª e última parte do Manual de Etiqueta Sustentável, divulgado no site Planeta Sustentável, com 50 dicas de pequenos gestos que podem trazer grandes mudanças e melhorar nossa qualidade de vida.

Uma das dicas, simples mas que pode mudar muda coisa é: “Exerça a cidadania. A internet e o telefone são bons canais de comunicação com representantes de sua cidade, seu estado ou país. Mobilize-se e certifique-se de que seus interesses e os da comunidade sejam atendidos”.

Taí, eis um dos motivos que nos levaram a criar o blog São Paulo Urgente em janeiro de 2009 – mobilização e cidadania usando as ferramentes da internet.

Blogs, Twitter, fotos no Flickr, e-mail, Orkut e outras inúmeras redes sociais podem colaborar um bocado não só com as questões ambientais, mas também políticas e sociais. Nós começamos sem grandes pretensões, achando que só alguns poucos amigos acessariam o São Paulo Urgente, mas já ultrapassamos os 25 mil visitantes em seis meses.

Que tal criar um blog você também? É fácil, rápido, divertido. Se a desculpa (ou resistência) é não ter conhecimentos de informática ou internet, peça ajuda dos filhos, amigos, vizinhos, namorado (a). Se tanta gente se dedica a enviar aquelas malditas apresentações “PPS” ou correntes inúteis que não vão criar nenhum milagre, que tal usar a web para causas mais interessantes, não é mesmo?

Acesse também os outros posts com o Manual de Etiqueta Sustentável:
Em casa – seu lar, doce lar pode ser uma cidadela de sustentabilidade
Na rua – como percorrer a cidade onde você mora de maneira mais amigável
No trabalho – faça o possível para mudar os hábitos da sua empresa. Ou mude de empresa

42 - Não troque seu celular por puro impulso. Se não resistir à tentação de comprar aquele modelo que só falta falar, ao menos deixe o seu modelo antigo na revendedora para reciclagem.

43 - Esqueça-se do elevador e use mais a escada se tiver de subir ou descer um ou dois andares. Afinal, além da economia de energia elétrica, tanto esforço pode resultar em um corpinho mais saudável.

44 - Faça seu dinheiro trabalhar a favor de causas nobres. diga ao gerente do banco que você quer aplicar em investimentos socialmente responsáveis, os ISRs. Dessa forma, seus lucros virão de empresas que respeitam práticas ambientais e trabalhistas.

45 - Exerça a cidadania. A internet e o telefone são bons canais de comunicação com representantes de sua cidade, seu estado ou país. Mobilize-se e certifique-se de que seus interesses e os da comunidade sejam atendidos.

46 - "Plante uma árvore. Ela pode absorver até 1 tonelada de CO2 durante sua vida e é bom abrigo para aves”, ensina Xico Graziano, secretário do Meio Ambiente do Estado de São Paulo. Se você é daqueles que não gostam de sujar as mãos, ao menos inscreva-se em programas de plantio pela internet, como o Clickarvore.

47 - Participe de sua comunidade, seja voluntário de uma instituição próxima da sua casa ou do trabalho. Doe um pouquinho do seu tempo para quem precisa.

48 - Conscientize seus filhos dos problemas com o aquecimento global sem fazer terrorismo. A idéia não é deixá-los sem esperança, mas bem informados e dispostos a cuidar melhor do planeta que as gerações passadas.

49 - Convença aquele amigo, parente ou vizinho mais cético de que as atitudes aqui sugeridas podem ajudar a mudar o mundo para melhor. Se você é o cético, comece a convencer-se disso. Afinal, alguém tem de fazer alguma coisa para reverter esse jogo a favor da sustentabilidade.

50 - Fuja da alienação e influencie pessoas. Estar sempre bem informado também é um bom exemplo de atitude cidadã. Procure ler mais para ficar atualizado nos assuntos de interesse geral como política, economia, meio ambiente .e sustentabilidade.

Leia também:
ECOPONTOS – SOLUÇÃO GRATUITA PARA DESCARTE DE ENTULHO
TEMPO DE DECOMPOSIÇÃO DO LIXO
QUANTO TEMPO DURA UMA PILHA NO MEIO AMBIENTE?
DESCARTE DE PILHAS E BATERIAS: COMO COLABORAR
PRESERVAÇÃO AMBIENTAL: O QUE PODEMOS FAZER EM NOSSA CIDADE
COMO VOCÊ DESCARTA ÓLEO DE COZINHA?

26 de ago de 2009

FÃS DE CINEMA: PROGRAMAÇÃO DE CURTAS E LONGAS - DE GRAÇA OU PAGANDO POUCO – POR TODA A CIDADE

São Paulo lado A,B,C,D…

Grátis!!!

20º Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo vai até 28/08

Fãs de curtas-metragens tem até sexta-feira para aproveitar a ampla programação do 20º Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo.

Acesse o site oficial do evento Não tem desculpa para aqueles que reclamam que a mostra só acontece no centro paulistano. Desta vez, até quem está na periferia da zona sul pode assistir aos curtas do festival no Sacolão das Artes (av. Cândido José Xavier, 577 – Pq. Santo Antonio) ou no Cineclube Grajaú (R. Profº Oscar Barreto Filho, 252 – Grajaú). CineSesc, Galeria Olido, Cinemateca Brasileira e Centro Cultural São Paulo estão entre os outros locais para exibição de curtas.

Acesse a programação no site do 20º Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo.

Obras de Amos Gitai e Abbas Kiarostami na mostra "O Cinema Além Muros”
Na Caixa Cultural São Paulo (Praça da Sé, 111, região central) tem a mostra “O cinema além muros”, com filmes do israelense Amos Gitai e do iraniano Abbas Kiarostami, exibidos de 25 de agosto até 6 de setembro.

No total, são 14 produções entre ficção e documentários mostrando os conflitos do Oriente Médio “de maneira diversa, mas com muitos pontos em comum”, como destaca a programação.

Acesse mais informações no site da Caixa Cultural

image

Pagando pouco!!!

Cinema argentino no Centro Cultural Banco do Brasil
”Do Novo ao Novo Cinema Argentino – Birra, Crise e Poesia”
é tema das mostra em cartaz no Centro Cultural Banco do Brasil até 6 de setembro, com 27 filmes de dois diferentes períodos – produções de 1954 a 1964, do chamado Nuevo Cine, e de 1997 até os dias atuais, considerada a “retomada” cinematográfica argentina.  Centro Cultural Banco do Brasil. Foto: Gladstone Barreto

Uma das propostas da mostra, além de aproximar o público brasileiro do cinema argentino, é fazer uma análise dos dois períodos com filmes que "pontuam parte da história daquela cinematografia e que não deixam de ter em comum alguns elementos como a poesia e a política”, informa o CCBB.

Os filmes são exibidos de terça a domingo, com seções às 13h00, 15h00, 17h00 e 19h00. Os ingressos custam R$ 4,00 (inteira) e R$ 2,00 (meia entrada para estudantes, professores, funcionários e correntistas do Banco do Brasil, e maiores de 60 anos)

Acesse o link da mostra de cinema argentino, com a programação completa e sinopses ou o site oficial do Centro Cultural Banco do Brasil em São Paulo.

Leia também:
20º FESTIVAL INTERNACIONAL DE CURTAS-METRAGENS DE SÃO PAULO
CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL É PROGRAMA TRANQUILO E SEM FILAS

Texto: Flaviana Serafim – Foto (CCBB): Gladstone Barreto

24 de ago de 2009

A SEGUNDA NUNCA SERÁ A PRIMEIRA

Povos de São Paulo, tribos do mundo

Por Nei Schimada

Nei Schimada, blogueiro da Estrovenga dos Corsário Efêmeros e colaborador do São Paulo Urgente. Clique para acessar o blog do Nei Tem um grupo de rock irlandês chamado Boomtown Rats que tem uma musica chamada “I Don’t Like Mondays”. É a musica mais famosa dos caras. Pela cara do líder do grupo, Bob Geldof, eu acho que, na verdade, ele não gosta de nenhum dia da semana. Ou da vida.

Pela cara da música, ela realmente foi escrita numa segunda-feira de manhã, mal dormida e com o sol refletido no vidro da janela do prédio em frente, bem na cara. E hoje, imaginemos, o seu vizinho que é um major da aeronáutica reformado, entusiasmado, está escutando marchas militares no talo.

Só pra lembrar da cara feia de segunda-feira, no filme de Alan Parker, “Pink Floyd – The Wall”, Bob Geldof é o protagonista, faz o Mr. Pink.

Tem o “Monday Monday” do The Mamas and the Papas. Os quatro hippies cantam que a segunda é boa para eles. Há que considerar que para aquela turma da Califórnia (na verdade, de Nova Iorque), todo dia era domingo, então, tudo bem comemorar segundas-feiras.

Bem, o grupo acabou, o movimento se dissipou e nada da segunda-feira melhorar. Ao invés de uma sociedade alternativa ou da paz mundial, talvez essa fosse a grande e verdadeira utopia em Monterey ou Woodstock, em cada um dos jovens ali presentes, em sua rebeldia. Quem sabe? Anos depois, jamais saberiam, seriam tão capitalistas quanto seus pais.

Alguns símbolos dominicais acontecem e dão as boas vindas, antecedendo essa pequena angústia rodeada de introspecção e súbitos lampejos de raiva e contorções faciais.

Durante muitos anos da minha infância e pré-adolescência, nos domingos, lá pelas sete da noite, escutei a musiqueta de abertura d’Os Trapalhões e aquilo me infernizava a alma. Esse foi, com certeza, um dos motivos de eu ter pedido uma vitrola pro meu quarto e ter começado a ouvir rock no talo.

A sensação de segunda-feira na segunda-feira é tão previsível quanto o sorriso da sexta, aquele sorriso das dez e meia, onze da noite, sim, esse mesmo seguido de uma gargalhada.

Mesmo que venha outro Papa Gregório e mude as datas, omita dez dias do calendário (ele fez isso) para consertar as datas com relação ao sol, as estações do ano e, de repente, a segunda-feira vire um fabuloso sábado-quase-de-madrugada com muito vinho do bom e gente legal ao redor, vai ser o sábado mais triste da história do calendário ocidental.

O escritor Ignácio Loyola de Brandão escreveu um conto maravilhoso sobre a segunda-feira que está no livro “O Homem que Odiava a Segunda-Feira”. Massa, muito massa. Na história, omite-se a segunda do calendário semanal. A vida recomeça na terça e é claro, a terça se transforma em segunda. Mesmo assim, a sensação da musiquinha do Didi, Dede, Zacarias e Mussum permanece tocando na pungência que reverbera no peito. E assim vamos.

O maior hit do grupo inglês New Order é “Blue Monday”. Mesmo acelerando a batidinha típica dos roqueiros ingleses de Manchester dos anos 80, a canção tem um timbre melancólico. A letra é um abandono atrás do outro e o grupo foi formado pelos remanescentes do Joy Division logo após o falecimento do vocalista Ian Curtis, encontrado enforcado na cozinha de seu apartamento. Não sei se numa segunda-feira.

Neste momento que estou escrevendo é segunda-feira, sol escaldante de 30 graus, estou de folga, cigarras disparando seus gritos pelas fêmeas e tudo mais.

O cenário está perfeito, magnânimo, exuberante. Merece até uma ida a praia logo ali. Mas é segunda e chega.

Nei Schimada, 43, punk, poeta e dekassegui, escreve de Hamamatsu shi - Japão. É blogueiro da Estrovenga dos Corsários Efêmeros. Leia mais em:
IDIOMAS, IPSIS LITTERIS
DE CÁ PRA LÁ, BALANGANDO
NA PRÓXIMA QUARTA E OUTRAS DA SEMANA
AMIGOS, OS DISCOS, OS VINHOS – OS CARAS IMORTAIS
BOM BOM
A CORRIDA DE SÃO SILVRESTRE – OBSCURAS ORIGENS
TEM ESSA E OUTRAS PIORES
PAULISTANO QUE É PAULISTANO NÃO CHORA
ROBERTOS, CARLOS
TODO IMIGRANTE É A PULGA ATRÁS DA ORELHA

MÚSICAS PARA OUVIR NA SEGUNDA-FEIRA

Povos de São Paulo, tribos do mundo

Leia acima crônica A SEGUNDA NUNCA SERÁ A PRIMEIRA, de Nei Schimada, blogueiro da Estrovenga dos Corsários Efêmeros e colaborador do São Paulo Urgente, direto de Hamamatsu shi (Japão).

EMPREGOS, CURSOS GRATUITOS E OPORTUNIDADES – 24 A 30/08

1) CAT da Zona Norte oferece vagas para evento de beleza
O Centro de Apoio ao Trabalho (CAT), da Secretaria Municipal do Trabalho, localizado na rua Voluntários da Pátria, 1.553, em Santana, recebe a partir desta segunda (24/08) até quarta-feira (26/08), das 7h às 9h, as inscrições de interessados em uma das 150 oportunidades de trabalho temporário em feira no segmento de beleza. A seleção dos candidatos ocorre a partir das 9h, nos três dias. Os trabalhadores selecionados trabalharão na limpeza dos estandes, na carga e descarga de produtos e na organização do local. O evento terá duração de 10 dias.

A empresa oferece salário de R$ 25 por dia, mais vale-transporte e vale-refeição. Não é necessária experiência, porém o empregador prefere candidatos moradores da Zona Norte da Cidade. O horário de trabalho será combinado com o empregado. Existem três opções: das 8h às 20h, das 9h às 21h ou das 20h às 8h.

Para participar do processo seletivo, os interessados podem comparecer à unidade Santana do CAT e apresentar RG, CPF e carteira profissional. É necessário que o candidato tenha idade acima de 18 anos.

Fonte: PMSP

2) Planejando a abertura de sua empresa
O SEBRAE-SP realiza no dia 27/08 (quinta-feira), das 14h00 às 16h00, a palestra “Planejando a abertura de sua empresa”, orientando os empreendodores que buscam informações para começar um negócio.

Entre os temas abordados estão identificação de oportunidades, regularização da empresa e elaboração de plano de negócios.

Palestra “Planejando a abertura de sua empresa”
27 de agosto, das 14h00 às 16h00
SEBRAE-SP - Rua São Joaquim 381 – Liberdade – São Paulo – SP
Inscrições pelo telefone 0800 - 570 0800 (Ligação Gratuita)
Gratuito

Fonte: SEBRAE-SP

3) clip_image002Café Filosófico recebe o cineasta Rogério Correia

O cineasta Rogerio Correia participa neste sábado (29/08), às 15h00, do debate “Direito à Memória”, no Sindicato dos Trabalhadores da Ind. do Cimento Cal e Gesso de Perus (R. Padre Manoel Campello, 182 – Perus).

Também será exibido o filme “Os Queixadas”, mistura de documentário e ficção dirigido por Rogério Correia no final da década de 70. Na película, os trabalhadores da histórica fábrica de cimento do bairro de Perus, como o líder operário João Breno, interpretam e narram o movimento grevista dos anos 60.

O evento integra o ciclo de debates do Café Filosófico, organizado por graduandos em Filosofia da Universidade de São Paulo para aproximar comunidade, estudantes e organizações sociais da região de Perus.

Café Filosófico com Rogério Correia
Debate e exibição do documento “Os Queixadas”
29 de agosto, às 15h00
Sindicato dos Trabalhadores da Ind.do Cimento Cal e Gesso de Perus
Rua Padre Manoel Campello, 182 – Perus – São Paulo – SP
Informações: 3917- 0824 – Gratuito

Fonte: USP

4) 3ª Semana de Fotojornalismo: Workshops e palestras na FAU-USP jjunior
A J.Júnior, Empresa Júnior de Jornalismo da ECA-USP, realiza a III Semana de Fotojornalismo, entre 31 de agosto e 4 de setembro, no Auditório Ariosto Mila da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP).

O Ano da França no Brasil é destaque do ciclo de palestras e workshops, com a participação de Philippe Dubois, professor da universidade de Paris e pesquisador no campo da estética das imagens. Entre outros convidados estão Cláudio Edinger, Arlindo Machado, Marlene Bergamo e Márcio Scavone.

Para assistir às palestras e aos workshops não é necessário se inscrever. As inscrições são obrigatórias somente aos interessados em certificado de participação, e devem ser feitas clicando neste link. Confira a programação:

31/09
14h. Workshop “Fotografia e imagens digitais” com Thales Trigo, da Fullframe Escola de fotografia
17h. Palestra “Fotografia e Cinema” com Philippe Dubois, Arlindo Machado, Rubens Machado e Ismail Xavier
01/09
14h. Workshop “Fotojornalismo e conceitos básicos de fotografia” com Enio Leite, da Focus
17h. Palestra “Fotojornalismo e Cidade”, com Cláudio Edinger, Flávio Florido (UOL) e Marlene Bergamo (Folha de S. Paulo)
02/09
Saída Fotográfica
03/09
14h. Palestra “Fotografia e Revista” com Márcio Scavone (TRIP) e Felipe Hellmeister
17h. Palestra “O pensar fotográfico: Roland Barthes” com Philippe Dubois
04/09
14h. Workshop “Tratamento de Imagens” com Danilo Antunes, da Fujocka
17h. Palestra “Fotojornalismo: documento e momento” com Philippe Dubois
19h. Premiação dos vencedores da saída fotográfica

III Semana de Fotojornalismo
De 31 de agosto a 4 de setembro

Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP (FAU-USP) - Auditório Ariosto Mila
Rua do Lago, 876 – Cidade Universitária – São Paulo – SP
Inscrições gratuitas neste link
(obrigatória apenas aos interessados em certificado de participação)
Outras informações no blog da J.Júnior - http://jjunior.org.br/

Fonte: J.Júnior/ECA-USP

*Este blog faz divulgações gratuitamente e não se responsabiliza pelas informações fornecidas pelos recrutadores/empresas contratantes.

22 de ago de 2009

20º FESTIVAL INTERNACIONAL DE CURTAS-METRAGENS DE SÃO PAULO

São Paulo lado A,B,C,D… 

Curtas de norte a sul na 20º Festival Internacional de Curtas-Metragens: Galeria Olido (centro), no CineSesc (Jardins, zona oeste), no Sacolão das Artes e no Cineclube Grajaú (zona sul), ou Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso (zona norte). São centenas de curtas-metragens em programa nacionais, mostra internacional, latino-americana, atividades parelalas e muito mais com entrada gratuita. Basta pegar seu ingresso com uma hora de antecedência. 

Neste sabadão, faz um frio danado em Sampa, mas o mostra começou no dia 20 e vai até 28 de agosto. Então, cinéfilos de plantão e malucos por vídeo em geral, aproveitem a programação até a próxima sexta-feira. 

Na seção de ontem, no CineSesc, às 21h00, nem o friozinho paulista espantou a moçada fã dos curtas-metragens. Sala cheia, fila na porta, mas tudo tranquilo. Deu para pegar o ingresso às 20h15, tomar um chocolate quente e conversar com os amigos. Ah, há reservatórios de álcool gel por todo o CineSesc – não deixe de ir ao cinema com medo da gripe…

Foto: Divulgação Na Mostra Brasil 10, valeu a pena enfrentar a baixa temperatura da noite e vento gelado para assistir “Minami em Close-up – A Boca em revista”, de Thiago Mendonça. O ponto de partida para uma boa narrativa sobre os filmes da “Boca do Lixo” paulistana é a revista “Cinema em Close-up”, editada por Minami Keizi.

O roteiro de “Minami…” é ótimo e faz um bom retrato da produção cinematográfica paulista da década de 1970. Há depoimentos de David Cardoso, Helena Ramos, José Mojica Marins, Luiz Gonzaga dos Santos, entre outros atores, atrizes e diretores da pornochanchada. Em apenas 18 minutos, um recorte original e bem humorado do cinema da “Boca”.

Foto: Divulgação Outro curta muito bacana muito bem produzido é “Nós somos um poema”, dirigido por Sergio Sbragia e Beth Formaggini. O foco é uma parceria histórica, mas desconhecida, entre Vinícius de Moraes e Pixinguinha para criar da trilha sonora do filme “Sol sobre a lama”, de Alex Viany, de 1963.

Elza Soares, as “moças” Quarteto em Cy, a filha e a neta de Vinícius, Suzana e Mariana de Moraes, contam histórias sobre a gravação dessa trilha sonora e, lógico, cantam hoje canções belíssimas e pouco conhecidas.

Clique a acesse o site oficial da 20º Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo

Acesse o site oficial, veja a programação, saia de casa e assista a 20º Festival Internacinal de Curtas-Metragens de São Paulo.

21 de ago de 2009

SEM LUZ, SEM ÁGUA ENCANADA, SEM TRANSPORTE, SEM ASFALTO: A 45 MINUTOS DA AV. PAULISTA, 600 FAMÍLIAS VIVEM NO SÍTIO JOANINHA

A Grande São Paulo

Reportagem Especial Sítio Joaninha

Mais fotos do Sítio Joaninha no FLICKR
Fomos até a divisa de Diadema e São Bernardo do Campo mostrar a comunidade que nasceu, cresce e vive no lixo
Sr. José da Foice atende a campainha, joga a chave do alto da casa e logo nos convida para uma partida de dominó. O “barraco” é um sobrado de dois andares, com escadas estreitas, varanda e muitas redes espalhadas. Entre uma jogada e outra, perguntamos há quanto tempo ele mora por ali:

_ Moro no Sítio Joaninha há 15 anos – responde Sr. José, homem negro de meia idade, usando boné branco, calça jeans, camiseta meio surrada e óculos de armação dourada. A casa, como explica Sr. José, foi construída exatamente em 1 ano e 4 dias. Na garagem, espaço para um pequeno salão de beleza, quase improvisado. Mas há poucos metros dali, os barracos são barracos mesmo – não casas de alvenaria, com direito a varanda e redes para descansar, como a de Zé da Foice.
Ruas sem asfalto e com esgoto a céu aberto. Foto: Flaviana Serafim.Ladeiras do Sítio Joaninha. Foto: Flaviana SerafimSem energia elétrica, os "gatos" são a única fonte de luz para comunidadeSem energia elétrica na comunidade, postes improvisados se proliferam para levar luz ao Sítio Joaninha.  Foto: Flaviana Serafim
Na divisa de Diadema e São Bernardo do Campo, dois municípios bem estruturados e cheios de indústrias, cerca de 600 famílias vivem no Sítio Joaninha: sem água encanada, sem esgoto, sem coleta de lixo, sem escolas, sem asfalto, sem transporte, sem posto de saúde.

Luz? Só graças aos “gatos”, ligações “irregulares” de energia elétrica, com postes improvisados e, em alguns pontos, com fios a menos de um metro do chão ou completamente emaranhados. É preciso escrever ligação “irregular” de energia elétrica - entre aspas - porque, afinal, o que é IRREGULAR? Os “gatos” de luz ou mais de 3.000 pessoas vivendo tão precariamente?

Este cenário de pobreza, abandono e descaso está a apenas 45 minutos da avenida Paulista, e em São Paulo, Estado mais rico do Brasil, considerado “motor” da nação brasileira…

É lógico que os problemas do Sítio Joaninha estão fora da mídia, fora da agenda política e ambiental. Só descobrimos esse lugar graças um grupo de jovens do Projeto Olhar Social, desenvolvido em Diadema pela organização não governamental Rede Cultural Beija-Flor.

A partir do resgate das memórias do moradores do Joaninha, os jovens do Olhar Social estão organizando um livro e uma exposição multimídia que revele ao mundo as mazelas do sítio. Mas essas é outra história que ainda publicaremos neste blog.
Texto: Flaviana Serafim e Gladstone Barreto, com informações do Grupo Olhar Social/Rede Cultural Beija-Flor - Fotos: Flaviana Serafim

NO PASSADO, UM LIXÃO. NO PRESENTE, UM LIXO. NO FUTURO…?

A Grande São Paulo

Reportagem Especial Sítio Joaninha:

Lixão do Alvarenga foi fonte de renda e alimentos durante 30 anos

Mais fotos do Sítio Joaninha no FLICKR

"Novo" lixão do Sítio Joaninha, na divisa de Diadema e São BernardoFoto: Flaviana Serafim

A comunidade do Sítio Joaninha nasceu a partir de uma invasão de terras próximas da represa Billings, o maior reservatório de água da região metropolitana de São Paulo. O nome, Joaninha, vem de uma das primeiras moradoras.

Na década de 80, o sítio ainda era uma bela área verde, cheio de árvores frutíferas, eucaliptos, muitas plantas e animais. Porém, uma enorme área do sítio foi ocupada pelo lixão do Alvarenga, recebendo resíduos da capital, região do ABC e litoral.

O lixão do Alvarenga funcionou ali por 30 anos, até ser fechado no ano 2001. Por três décadas a população do sítio cresceu, literalmente, sustentada pelo lixo: os moradores vendiam os materiais do lixão, levavam objetos dali para suas casas e comiam alimentos encontrados no lixão.

O fim do lixão do Alvarenga, há 8 anos, seria o fim dos problemas no sítio? Não. Acreditem: os moradores se revoltaram com a perda de sua única fonte de renda. Na época, nenhuma alternativa foi apresentada aos centenas de catadores de lixo. Receberam R$ 180,00 por família, pagos durante alguns meses pela Prefeitura de Diadema.

Era de se esperar que algo mudasse – para melhor - na vida dessas pessoas com a retirada do lixão do Alvarenga, já que a medida teve forte impacto social e ambiental. Mas nada, nadinha mudou por lá.

Pelas ruas do Joaninha…

Foto: Flaviana SerafimCasas próximas ao "novo" lixão do Sítio Joaninha. Foto: Flaviana Serafim

Nas ruas, abertas há anos pelos próprios moradores só com enxadas e boa vontade – nada de asfalto até hoje. No calor, a poeira sobe pelos ares, contamidada com esgoto e resíduos de lixo. Quando chove é impossível subir e descer as muitas ladeiras do Sítio Joaninha. As crianças não vão para a escola. Só mesmo os adultos é que enfrentam a lama e a sujeira para ir ao trabalho.

Ônibus? Nem pensar. Poucos automóveis circulam ali e são quase sempre velhos, desgastados e sujos. Num dos pontos mais altos do Sítio há um desmanche de carros roubados, com modelos velhos - provavelmente para venda de peças - e via-se alguns mais novos, como um Fiat Palio em bom estado. Polícia? Passa tão longe do Joaninha quanto os ônibus…

Água encanada? Que luxo seria! Caminhões-pipa passam semanalmente para abastecer os moradores. Algumas famílias têm caixas d’água. Outros improvisam guardando o precioso líquido naqueles tóneis azuis – sim, aqueles usados para guardar produtos químicos – ou em tambores de metal igualmente tóxicos e inapropriados. Taí – “INAPROPRIADO" – outra palavra inútil para nos referirmos a este lugar esquecido.

Correios? Quem mora no Sítio Joaninha não pode nem receber uma carta…

Leia mais sobre o Sítio Joaninha:
- SEM LUZ, SEM ÁGUA ENCANADA, SEM TRANSPORTE, SEM ASFALTO: A 45 MINUTOS DA AV. PAULISTA, 600 FAMÍLIAS VIVEM NO SÍTIO JOANINHA

Texto: Flaviana Serafim e Gladstone Barreto – Fotos: Flaviana Serafim

EMPREGOS, CURSOS E OPORTUNIDADES – 17 A 23/08

Empregos, vagas, cursos e oportunidades*

Acesse o site do Centro Cineclubista de São Paulo 1) Oficina de formação cineclubista nos dias 22 e 23/08
O Centro Cineclubista de São Paulo promove oficina gratuita para formação de cineclubistas no sábado e domingo (22 e 23/08), das 10h00 às 17h00, na sede da entidade (R. Augusta, 1239 – conjunto 13 e 14 - Consolação).

A programação engloba planejamento e organização de um cineclube; história e som no cinema; crítica cinematográfica entre outros. As inscrições devem ser feitas pelo e-mail cineclubistas@yahoo.com.br.

Oficina de Formação Cineclubista
Dias 22 e 23/08, das 10h00 às 17h00, no Centro Cineclubista de São Paulo (CECISP)
Local: Rua Augusta nº 1239 – conjunto 13 e 14 – Consolação
Inscrições: cineclubistas@yahoo.com.br
Informações: 3214-3906 com Vânia
Gratuito
Acesse o blog do CECISP - http://centrocineclubista.blogspot.com/

Fonte: CECISP

2) Palestra sobre “Desenvolvimento Sustentável” na UMAPAZ
Neste sábado (22/08), às 9h00, a Universidade Aberta do Meio Ambiente e Cultura de Paz (UMAPAZ) promove palestra sobre desenvolvimento sustentável com o sociólogoAndré Luiz Moura de Alcântar.

O objetivo é refletir, na perspectiva histórica, os principais fatores sócio-econômicos do século XVIII que deram origem ao industrialismo dos séculos XIX e XX, seus impactos sócio-econômicos e ambientais e a necessidade de construção do conceito de Desenvolvimento Sustentável, a partir de 1987.

O sociólogo André Luiz Moura de Alcântar, formado pela Universidade de São Paulo, é pós-graduado em Educação Ambiental pela Faculdade de Saúde Pública/USP e em Gestão Ambiental na Engenharia Mecânica/UNICAMP.

SERVIÇO: Palestra - Desenvolvimento Sustentável
22 de agosto (sábado), às 9h00
Local: UMAPAZ (Universidade Aberta do meio Ambiente e Cultura de Paz)
Av. IV Centenário, 1268, portão 7-A, no Parque do Ibirapuera
Participação gratuita, aberta a todos os interessados.
Informações: (11) 5572-1004

Fonte: UMAPAZ

3) Estudantes do ensino médio: conheça a USP de perto no “A Universidade e as proissões”
image A Pró-Reitoria de Cultura e Extensão da Universidade de São Paulo (USP) realiza no domingo (23/08), às 13h30, mais um encontro do programa “A Universidade e as Profissões”, no Anfiteatro da História e Geografia (Av. Prof. Lineu Prestes, 338 – Cidade Univeritária, zona oeste paulistana).

O objetivo do programa “A Universidade e as Profissões” é fornecer subsídios aos estudantes aos estudantes do ensino médio na escolha de uma carreira profissional. Além de um calendários de visitas à USP, os alunos do ensino médio terão oportunidade de participar da Feira de Profissões (evento anual realizado no campus da capital e nos do interior).

Entre os professores que participação do encontro do domingo estão Maria Aparecida Aquino (História), Waldemar Ferreira Neto (Letras), Marco Aurélio Werle (Filosofia) e Ana Claudia Duarte Rocha Marques (Antropologia).

Programa “A Universidade e as Profissões” da Universidade de São Paulo
Inscrições gratuitas com a Margareth nos telefones: (11) 3091-3511 ou 3091-3513
Outras informações no site do programa A Universidade e as Profissões
Clique aqui para conhecer o calendário completo para 2009

Fonte: USP

4) USP oferece curso gratuito a professores de educação física
A Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo oferece gratuitamente, aos professores da rede estadual e municipal de ensino público, o curso de atualização “Educação física escolar: acolhendo os dilemas e as soluções docentes”.

O curso acontece entre 5 de setembro e 14 de novembro, sempre aos sábados, das 9h00 às 13h00, totalizando 30 horas/aula. Na programação, temas como “Saberes necessários à prática educativa e dilemas docentes”, e “Educação física escolar: conhecimento e espicificidade”.

Há 82 vagas, com direito a certificado aos alunos com frequência mínima de 85% das aulas. O curso será ministrado pelo Prof. Dr. Walter Roberto Correia.

Saiba como se inscrever:
Pessoalmente:
Escola de Educação Física e Esporte da USP – Serviço de Cultura e Extensão – Atendimento de 2ª à 6ª feira das 09h00 às 16h00 – Av. Prof. Mello Moraes, 65 – Cidade Universitária São Paulo – SP – fone/fax: (0xx11) 3091-3182, munidos da ficha de inscrição devidamente preenchida, certificado de conclusão com Licenciatura em Educação Física, xerox do comprovante do exercício do Magistério Público Estadual ou Municipal de São Paulo e xerox do R.G (legível).

Via Correio:
Enviar a ficha de inscrição devidamente preenchida, xerox do certificado de conclusão com Licenciatura em Educação Física, xerox do comprovante do exercício do Magistério Público Estadual ou Municipal de São Paulo e xerox do R.G (legível), para o seguinte endereço: Escola de Educação Física e Esporte – Serviço de Cultura e Extensão - Av. Prof. Mello Moraes, 65 – Cidade Universitária - São Paulo – SP – CEP 05508-900.

Por e-mail (scaneado): Enviar a ficha de inscrição devidamente preenchida, xerox do certificado de conclusão com Licenciatura em Educação Física, xerox do comprovante do exercício do Magistério Público Estadual ou Municipal de São Paulo e xerox do R.G (legível), para o e-mail edfisica@usp.br.

Atenção: Não será aceita cópia da carteira de habilitação em nenhuma das formas de inscrição

Outras informações: de 2ª à 6ª feira das 09h00 às 16h00 através do fone/fax: (0xx11) 3091-3182 ou e-mail: edfisica@usp.br ou no endereço:
http://www.usp.br/eef/extensao_ccex.php#escolar#escolar

Fonte: Universidade de São Paulo

5) CATs tem mais de 1.800 vagas para ajudantes e auxiliares

Nos dias 17 e 18/08 (2ª e 3ª feira), as cinco unidades do Centro de Apoio ao Trabalho (CAT), da Secretaria Municipal de Trabalho, recebem inscrições para o preenchimento de 355 vagas para ajudantes e 1.494 para auxiliares em diversas funções de apoio. Para a função de ajudante, são 153 oportunidades para carga e descarga, 149 para cozinha, 32 para eletricista, 14 para lavador de automóveis e 7 para açougueiro.

Das vagas para auxiliares, 839 são para limpeza, 151 administrativos, 135 para linha de produção, 78 para manutenção predial, 67 para estoque, 52 para escritório, 51 para cobrança, 41 para vendas, 33 para cozinha, 21 para almoxarifado, 16 para mecânico de autos e 10 para confeitaria.

O ensino médio completo é exigência básica para concorrer a uma das oportunidades, mas também são aceitos trabalhadores que ainda não completaram os estudos. A experiência mínima é de seis meses na função pretendida. Os salários variam de R$ 475 a R$ 1.500.

Os interessados em participar do processo devem comparecer à unidade do CAT mais próxima de sua residência e apresentar RG, CPF e carteira profissional. O horário de atendimento é das 7h às 18h, de segunda a sexta-feira. Veja os endereços dos CATs:

Zona Sul/Interlagos - Avenida Interlagos, 6.122
Zona Leste/Itaquera - Rua Gregório Ramalho, 12
Zona Oeste/Lapa - Rua Monteiro de Melo, 342
Zona Norte/Santana - Rua Voluntários da Pátria, 1.553
Zona Central/Luz - Avenida Prestes Maia, 913

Fonte: PMSP

*Este blog faz divulgações gratuitamente e não se responsabiliza pelas informações fornecidas pelos recrutadores/empresas contratantes.

20 de ago de 2009

ESTRÉIA RÁDIO/VÍDEOS SPU – CANTOS E IMAGENS DE SÃO PAULO

Músicas, vídeos e imagens de São Paulo em nosso playlist no MixPod

Dá para ouvir a óbvia, mas imprescindível, “Sampa”, de João Gilberto, além de canções de Adoniran Barbosa, Itamar Assumpção, Premeditando o Breque, Grupo Rumo, Mariana Aydar, Ceumar, Mulheres Negras, Língua de Trapo, Tom Zé, e o vídeo “São Paulo 1943”. Basta acessar o conteúdo na barra lateral do blog.

Acesse o playlist doSão Paulo Urgente no MixPod ou clique na barra lateral do blogSão Paulo 1943

Este filme foi gravado na década de 1940 pelo Departamento de Assuntos Interamericanos dos Estados Unidos, “para promover relações amistosas com os países da América do Sul pouco antes da Segunda Guerra Mundial”, como informa o site da Global Image Works.

Nas imagens, a São Paulo que é cidade sinônimo de agitação - sempre com população numerosa, prédios e automóveis pra todos os lados, comércio intenso…

De acordo com o histórico demográfico do município, na década de 40 já existiam mais de 1 milhão e 300 mil habitantes - pelo menos 1,2 milhão na área urbana (cerca de 94%) e pouco mais de 67 mil na área até então considerada rural.

Isso tudo não é novidade, mas sempre nos espantamos com a velocidade que norteia o crescimento de São Paulo porque as imagens são da primeira metade do século XX. E Sampa continua agitada, agitada, agitada e assim será eternamente…

Então, acessem Rádio/Vídeo SPU – Cantos e Imagens de São Paulo aí na barra lateral à esquerda e, em breve, teremos muito mais – entrevistas e vídeos exclusivos do blog. Aguardem!

Vejam também nossa página no MixPod, um site bem bacana onde qualquer blogueiro pode criar facilmente seu playlist, além de divulgar fotos, vídeos, músicas, deixar mensagens e comentários, contatar pessoas etc.

Visite  http://www.mixpod.com/saopaulourgente ou acesse o playlist na barra lateral do blog

COMENTÁRIO DE INTERNAUTA SOBRE A PREVENÇÃO DA GRIPE H1N1 NAS ESCOLAS MUNICIPAIS

SOS São Paulo – A cidade em nossas mãos
Anônimo disse...

Moro na Serra da Cantareira e temos uma escola Municipal, aqui bem proximo da minha casa, bom, gostaria que vocês me informassem sobre a gripe suina nas escolas, pois acho que está havendoum certo exagero do pessoal que cuida das crianças.

Devido a gripe Suina eles estão pedindo para que as crianças levem pratos e colheres de plásticos de casa e quando acabam a merenda eles mesmos lavam a vasilha que foi utilizada.

O horário da escola é das 7:00 as 13:30 aproximadamente e a escola também dispóe de funcionários da frente de trabalho, se o próprio Estado está preparado para a gripe porque o meu Municipio não está?.

O nome da escola é; Gino Dátora localizada na Estrada de Santa Inês Km. 10 Caieiras São Paulo Cep. 07700 000.

Tenho sobrinhos que estudam nesta escola e acho um absurdo o que estão fazendo, caso queiram enviarei meu nome

Obrigado e espero uma resposta da secretaria o mais breve possivel
20 de Agosto de 2009 01:18


Caro (a) internauta,

A prevenção da gripe é realmente importante e, nas escolas que conhecemos, na região central, as medidas de precaução estão focadas na correta higienização das mãos, uso de toalhas de papel e, claro, álcool gel.

Na Escola Estadual Artur Guimarães, sabemos que as crianças estão usando copos descartáveis no lugar das canecas plásticas para evitar contaminação.

Porém, pelo que entendemos, você afirma que, além de levarem os próprios pratos e talheres, as crianças também estão lavando os utensílios. E isso? Se for, talvez seja exagero, sim.

Há dois prováveis motivos para isso: a escola não terá pratos, copos e talheres descartáveis (porque a Prefeitura não fornecerá o material) e quer se eximir da responsabilidade pela higienização destes utensílios. Mas não podemos fazer esse julgamento sem contatar a Secretaria Municipal de Educação de Caieiras para descobrir os motivos reais de tal medida.

Por favor, envie e-mail para nós no saopaulourgente@gmail.com com seu nome e contatos. Podemos enviar sua reclamação. Se preferir, envie mensagem diretamente para o educacao@prefeituradecaieiras.com.br .

Só uma correção: alteramos os contatos para envio da reclamação porque a denúncia é de Caieiras, na Grande São Paulo, e não na capital paulista, como haviamos públicado. Desculpem...

Leia também:
GRIPE SUÍNA: ESCOLAS MUNICIPAIS SEM ÁLCOOL GEL

19 de ago de 2009

E TOME “CAFEZINHO”: OUVIDORIA DA SAÚDE FAZ 1º CONTATO

SOS São Paulo – A cidade em nossas mãos

Nem tudo está perdido!

Hoje, recebi e-mail com primeiro contato da Ouvidoria de Saúde encaminhando minha queixa sobre o pedido de “caixinha” de um vacinador da Coordenadoria de Vigilância em Saúde, a COVISA (leia A VACINA CONTRA RAIVA, O FUNCIONÁRIO PÚBLICO E O “CAFEZINHO” e “CAFEZINHO” DOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS POR TODA CIDADE – VALE ATÉ “CAIXINHA PRÉ-DATADA”).

Na mensagem para a coordenadora da COVISA, a Ouvidoria de Saúde enviou minha denúncia “para conhecimento e o que mais couber” e salientou “que a resposta das medidas adotadas deverá ser encaminhada diretamente ao munícipe, com cópia (através de E-mail), a esta Ouvidoria da Saúde no menor prazo possível”

Nesta manhã, também a Ouvidoria de Saúde (Rua Santa Isabel, 181 - Vila Buarque, região central) e entreguei pessoalmente minha denúncia impressa, assinada e com todos os meus dados pessoais. Fui muitíssimo bem atendida pelos funcionários da ouvidoria, recebi um número de protocolo e, agora, é só esperar… Vamos no que vai dar.

Depois desse “auê”, será que na campanha de vacinação contra raiva, prorrogada até o fim do mês, ainda tem algum agente da COVISA cobrando “caixinha”, “cafezinho” ou similares dos cidadãos paulistanos?

De acordo com dados da própria COVISA, já foram vacinados mais de 1 milhão e 103 mil animais (ou exatamente 892.378 cães e 221.152 gatos). Se metade dos proprietários de cães e gatos deu apenas R$ 1,00 aos vacinadores, teremos R$ 500.000,00 – sim, meio milhão de Reais – em “cafezinhos” para esses péssimos exemplos de funcionários públicos. Tanto “café” pode provocar insônia, hein, agentes da COVISA?  

Se você, ao levar seu gato ou cachorro para vacinação contra raiva, também foi surpreendido com um pedido de “caixinha” pelos agentes da COVISA, reclame!!! A Ouvidoria da Saúde recebe a denúncia por e-mail (ao contrário da COVISA, que informou só aceitar queixas por telefone ou carta).

Envie sua denúncia para ouvidoriasaude@prefeitura.sp.gov.br ou, se preferir, pelos telefones:
(11) 3333-2142 / 3361-4443 / 3361-4445 – atendimento das 9h00 às 17h00

Leia também:
A VACINA CONTRA RAIVA, O FUNCIONÁRIO PÚBLICO E O “CAFEZINHO”
“CAFEZINHO” DOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS POR TODA CIDADE – VALE ATÉ “CAIXINHA PRÉ-DATADA”

Texto: Flaviana Serafim

VACINAÇÃO CONTRA RAIVA PRORROGADA ATÉ 31/08

Já que o assunto é esse, vamos ao serviço de utilidade pública. Quem sabe não é sua oportunidade de ouvir o agente da COVISA pedindo uma “caixinha” também?

image A Campanha Municipal de Vacinação contra Raiva em Cães e Gatos foi prorrogada até 31 de agosto e o atendimento acontece dez postos fixos da cidade.

De acordo com a Secretaria de Saúde, para receber a vacina os animais domésticos devem ter, no mínimo, três meses de vida. Não podem apresentar sinais de doença nem estar em recuperação de acidentes ou cirurgias. As fêmeas em período de gestação, no cio ou em fase de amamentação também podem ser imunizadas. Outras informações pelo telefone 156.

Confira a lista dos postos fixos de vacinação


Suvis (Supervisão de Vigilância em Saúde) Aricanduva
Rua dos Trilhos, 869, Mooca
Tel.: 2692-0644
De segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h

Suvis Butantã
Avenida Caxingui, 656/658 - Jardim Caxingui
Tel.: 3721-7698
De segunda a sexta-feira, das 9h às 16h

Suvis Campo Limpo
Rua Nossa Senhora do Bom Conselho, 65 - Jardim Laranjal
Tel.: 5814-8805
De segunda a sexta-feira, das 9h às 16h

Suvis Cidade Ademar/Santo Amaro

Rua Maria Cuofono Salzano, 185 - Jardim Santo Antoninho
Tel.: 5671- 4224
De segunda a sexta-feira, das 9h às 15h

Suvis Guaianases

Rua Hipólito de Camargo, 180 - Guaianases
Tel.: 2553-2833
De segunda a sexta-feira, das 9h às 15h

Suvis Itaim Paulista

Rua Erere, 260 - Vila Curuçá
Tel.: 2035-2027
De segunda a sexta-feira, das 8h às 12h

Suvis Perus

Rua Salles Gomes, 130 - Perus
Tel.: 3917-6177
De segunda a sexta-feira, das 9h às 16h30

Suvis São Mateus
Rua Mauro Bonafé Pauletti, 199 - Jardim Três Maias
Tel.: 2013-1139
De segunda a sexta-feira, das 8h30 às 12h

Suvis Cidade Tiradentes
Rua Manuel Moscoso, 15
Tel.: 2285-5011
De segunda a sexta-feira, das 9h às 16h

CCZ

Rua Santa Eulália, 86 - Santana
Tel.: 2224-5500
De segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, e aos sábados, das 9h às 15h

Leia também:
A VACINA CONTRA RAIVA, O FUNCIONÁRIO PÚBLICO E O “CAFEZINHO”
“CAFEZINHO” DOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS POR TODA CIDADE – VALE ATÉ “CAIXINHA PRÉ-DATADA”
E TOME “CAFEZINHO”:OUVIDORIA DA SAÚDE FAZ 1º CONTATO

Texto: Flaviana Serafim – Fonte: site PMSP

A VELHA-NOVA LUZ

São Paulo lado A,B,C,D…

Por Gladstone Barreto

Foto: Gladstone Barreto. Clique para ampliarFoto: Gladstone Barreto. Clique para ampliar Foto: Gladstone Barreto. Clique para ampliarFoto: Gladstone Barreto. Clique para ampliarFoto: Gladstone Barreto. Clique para ampliarFoto: Gladstone Barreto. Clique para ampliar

ACESSE MAIS FOTOS DO SÃO PAULO URGENTE NO FLICKR

18 de ago de 2009

“CAFEZINHO” DOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS POR TODA CIDADE – VALE ATÉ “CAIXINHA PRÉ-DATADA”

SOS São Paulo – A cidade em nossas mãos

Vacinadores da campanha contra raiva pediram “cafezinhos” em diversos bairros da Capital

Salomão, o gato preto do blog São Paulo Urgente Revoltada com o pedido de “cafezinho” por um funcionário da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (COVISA), depois de vacinar meu gato contra raiva no sábado (15/08), enviei mensagem com a denúncia para a rádio CBN e meu e-mail foi lido no programa CBN São Paulo, apresentado pela jornalista Fabiola Cidral. E…”surpresa”: outros ouvintes afirmaram ter passado pelo mesmo constrangimento depois de vacinar seus cães e gatos em outros bairros da cidade, como Freguesia do Ó, República etc.

O assunto acabou dando pra manga e, na manhã de hoje, uma veterinária da COVISA concedeu entrevista ao CBN São Paulo para esclarecer esse fato deplorável. Ela se limitou a informar aos ouvintes que era necessário denunciar o pedido da “caixinha” oficialmente, por telefone ou por carta, mas que mensagem enviada por e-mail não tem validade. 

Só faltou a veterinária da COVISA falar em acariação, medida em moda no Brasil. Para que a Coordenadoria de Vigilância em Saúde tome providências, não basta inúmeros ouvintes de diferentes pontos da cidade terem denunciado a mesma situação?

Também não entendo a necessidade do envio de uma carta pelo Correio se qualquer mensagem de e-mail hoje tem validade legal, inclusive, e diversos órgãos recebem denúncias, reclamações e sugestões por correio eletrônico. No fim, é só mais uma burocracia para impedir a punição desses péssimos funcionários públicos.

Mas não pára por aí. Nesta manhã, também recebi resposta direta do SAC COVISA, informando:
Senhora Flaviana, compreendemos  a situação constrangedora, todavia será necessário  entrar em contato com a ouvidoria para registrar a reclamação sobre o comportamento destes funcionários, no telefone 3333-2142.

Atenciosamente,

SAC COVISA


Inédito!?: funcionários da COVISA lançam “cafezinho pré-datado”?
Sim, internautas! Os vacinadores da COVISA são tão organizadores que permitem até o “cafezinho” ou a “caixinha” pré-datado!!!  Hoje, ouvindo a rádio CBN, descobri que um dos ouvintes relatou a seguinte situação:

Como o dono do cachorro disse que não tinha dinheiro para pagar a “caixinha”, o funcionário da COVISA perguntou ao cidadão se teria outro animal para vacinar. Recebendo uma resposta afirmativa, o vacinador disse que o “cafezinho” podia ser pago outro dia, quando outro cachorro fosse vacinado. Simples assim…

Outra ouvinte, na contramão, disse que não vê problema algum no pagamento de “caixinhas” desse tipo, que todo mundo pede mesmo e que ela, orçamentista, também gostaria de ganhar uns trocados…

Brincadeira essas situações? Não, são o pior retrato do jeitinho brasileiro, do mau jeitinho brasileiro – um “jeitinho” que atrasa nosso país, que nos dá raiva e vergonha.

Envie sua queixa para a COVISA
Quem também quiser fazer a denúncia, pode ligar para a Ouvidoria no telefone 3333-2142, ou enviar carta para o endereço:
COVISA  - Coordenadoria de Vigilância em Saúde
Rua Santa Isabel, 181 - Vila Buarque
CEP 01221-903 – São Paulo  - SP

Clique
aqui para acessar o site da COVISA

Leia também:
A VACINA CONTRA A RAIVA, O FUNCIONÁRIO PÚBLICO E O “CAFEZINHO”

Texto e foto do gato Salomão: Flaviana Serafim

17 de ago de 2009

A VACINA CONTRA RAIVA, O FUNCIONÁRIO PÚBLICO E O “CAFEZINHO”

SOS São Paulo – A cidade em nossas mãos

Após vacina contra raiva, funcionário da Coordenação de Vigilância Sanitária (COVISA) pede pagamento de “cafezinho” pelo serviço. A vacinação é gratuita…mas o “cafezinho” do funcionário público não…

Neste sábado, fui surpreendida por um outro tipo de roubo que acontece no Brasil – o institucionalizado. Após levar meu gato para receber vacina contra raiva no pSalomão, o gato preto do blog São Paulo Urgenteosto do Largo do Arouche, fui surpreendida por um funcionário da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (COVISA) pedindo dinheiro para um “cafezinho” logo após a vacinação.

Eu e o Gladstone ficamos constrangidos e entregamos R$ 1,00 ao vacinador. A vacinação é gratuita e isso estava até escrito num guarda sol usado pelos agentes da COVISA.  O funcionário pegou o dinheiro e levou para uma caixa de sapatos onde já havia inúmeros pagamentos de “cafezinhos” por outros cidadãos. Tantos outros trouxas como nós…

Sinceramente, este mísero R$ 1,00 não fará qualquer diferença na minha vida. Mas achei muita cara de pau a desse funcionário público da COVISA, pago com o dinheiro dos paulistanos – e ainda ganhando hora extra no sabadão!

Quantos “cafezinhos” foram arrecadados num único dia…
Pode não ser ilegal, mas certamente não é correto. Eis o grande dilema do Brasil, há tempos (talvez 500 anos), em todas as esferas – do presidente do Senado, José Sarney, ao cara que dá vacina contra raiva num mero gato preto: “Não é ilegal, mas é moral?”. 

O pior é que a cobrança não era feita por um só funcionário, mas estava devidamente organizada por um grupo – todos usando coletes e bonés da COVISA. Havia um homem e quatro mulheres se revezando na vacinação e todos faziam o pedido do tal “cafezinho”. A cara de pau era tamanha que eles sequer tinham preocupação em esconder a caixa de sapatos onde guardavam o dinheiro arrecadado.

Centenas de cidadãos levaram seus cães e gatos para vacinação no Largo do Arouche e também foram impelidos a pagar o tal “cafezinho”. Então, dá pra imaginar quantos “cafezinhos”, esses funcionários da COVISA tomaram no fim do dia? No mínimo, dividiram uns R$ 500,00. Quanto “café”, não acham?

Campanha de vacinação contra raiva da COVISA. Clique para acessar o site. “O bicho vai pegar, hein?”
O pessoal do telefone 156 não registra esse tipo de queixa e fui orientada a ligar para a Ouvidoria da  Prefeitura. A atendente garantiu que a Ouvidoria funcionava no sábado, mas não - só nos dias úteis. Então, pensei, pensei, pensei e resolvi voltar ao Largo do Arouche para pedir meu R$ 1,00 de volta.

Eis que, ao pedir a devolução do meu dinheirinho, uma das funcionárias da COVISA, desdenhando, disse que não precisava daquele dinheiro e que eu não era obrigada a pagar. Então, perguntei: “Se você não precisa desse dinheiro, então por que está cobrando? Você e seus colegas são pagos pelos cidadãos de São Paulo e não têm direito de pedir ‘cafezinho’ algum... Quando a senhora leva seu filho para vacinar, alguém pede esse tipo de ‘cafezinho’? O policial militar também pode pedir ‘cafezinho” por aí?”

Quando eu estava indo embora, após a devolução de meu dinheiro, um outro rapaz, usando uniforme cinza, disse em tom ameaçador: “O bicho vai pegar, hein? Se você fosse ao veterinário, teria que pagar R$ 50,00”. E eu confirmei, que o bicho ia pegar, sim – para ele e seus colegas da COVISA. Nesta segundona, lá vai telefonema e e-mail para a Ouvidoria da Prefeitura, para a COVISA e quem mais for necessário.

Seria tão bom se existisse vacina contra raiva, ira, ódio e similares, para nós, mamíferos, bípedes, inteligentes, racionais e formadores de cultura… Que bom seria!

Ah, para quem tiver alguma queixa do tipo, o telefone da Ouvidoria da Prefeitura é: 0800-175717, mas só funciona de 2ª a 6ª feira, das 9h00 às 17h00.

Acesse o site da Coordenadoria de Vigilância em Saúde

Leia também:
”CAFEZINHO” DOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS POR TODA A CIDADE – VALE ATÉ “CAIXINHA PRÉ-DATADA”

Texto e foto do gato salomão: Flaviana Serafim

GRIPE SUÍNA: ESCOLAS MUNICIPAIS SEM ÁLCOOL GEL

SOS São Paulo – A cidade em nossas mãos

Crianças da rede municipal de ensino. Foto: site da Prefeitura Municipal de São Paulo Dia de volta às aulas para milhões de crianças que estudam nas redes municipal e estadual de ensino. Nós e outros milhares de pais e mães preocupados com as medidas de prevenção à influenza H1N1 - a gripe suína. Nos colégios onde nossas filhas estudam, duas situações bem diferentes.

Na Escola Estadual Arthur Guimarães, em Santa Cecília, frascos de álcool gel espalhados em diversos lugares – próximos das salas de aula, na área de alimentação, perto dos banheiros. Cedinho, a professora conversou com os alunos e folhetos informativos foram distribuídos. Nota dez para Secretaria Estadual de Educação.

Já na Escola Municipal de Educação Infantil Armando Arruda Pereira (República)… As professoras da EMEI fizeram sua parte, conversando com as crianças e entregando um folheto ilustrativo com desenhos para as crianças pintarem.

O diretor chamou os pais para conversar, orientou sobre os cuidados para prevenção da gripe suína dentro e fora da escola, mas avisou: a Prefeitura ainda não entregou sabonete líquido para a EMEI e não enviará álcool gel. Então, o diretor pediu que os pais enviem o produto para a escola. É isso mesmo: ou as famílias colaboram levando àlcool gel para a escola, ou nada.

A Secretaria Municipal de Educação (SME), por meses envolvida num escândalo de superfaturamento de merenda escolar – diga-se, caso abafado e apagado da mídia – não enviará álcool gel para prevenção da gripe suína nas escolas da rede municipal. O pior é que serão atingidas justamente as EMEIs e EMEFs, escolas com crianças dos três aos cinco anos – faixa etária considerada de alto risco nos casos de gripe suína. Nota zero para o secretário municipal de Educação, Alexandre Alves Schneider, e para o prefeito Gilberto Kassab.

No país, mais de 340 pessoas já morreram vítimas da influenza H1N1, e a maioria dos óbitos – 138 até esta data - foram registrados em São Paulo, segundo dados do Ministério do Saúde.

Outras informações:
Site do Ministério da Saúde / Disque saúde: 0800 61 1997
Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo/Centro de Vigilância Epidemiológica
Secretaria Municipal de Saúde/Coordenadoria de Vigilância em Saúde

Texto: Flaviana Serafim e Gladstone Barreto - Foto: site da PMSP

11 de ago de 2009

EMPREGOS, VAGAS, CURSOS E OPORTUNIDADES - 11 A 17/08

Empregos, vagas, cursos e oportunidades*

Alunos do Projeto Redigir. Foto de Thais Renzi 1) Curso de redação da ECA-USP recebe inscrições até 15/08
Inscrições abertas até 15/08 (sábado) para o curso gratuito de redação ministrado pelos alunos da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). São 120 vagas no  2º semestre para quem já concluiu o ensino fundamental em escola pública, é maior de 16 anos e nunca cursou faculdade pública.  

A seleção dos alunos atenderá critérios socioeconômicos. Para inscrição, é  necessário levar cópia de RG, cópia do comprovante de escolaridade e comprovantes de renda de toda a família.

As aulas acontecerão uma vez por semana, de agosto até dezembro, nos seguintes horários:
Terça-feira (noite): das 17:10 às 21:45
Sexta-feira (manhã): das 8:30 às 13:30 - (noite)  17:10 às 21:45
Sábado: 9:00 às 13:30

Curso de Redação da ECA-USP
Inscrições:
pessoalmente, de 2ª a 6ª feira, das 10h00 às 14h00 e, aos sábados, das 09h00 às 13h00
Local: Departamento de Jornalismo e Editoração da ECA 
Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues nº 433 – Cidade Universitária – SP – SP (veja o mapa)
Informações: (11) 3037-0618 e e-mail projetoredigir@gmail.com
Detalhes no site do Projeto Redigir 
Grátis

Fonte: Agência USP – Foto: Thais Renzi

2) Programa JoveAcesse o site oficial do programa Jovem Cidadãom Cidadão é caminho para o primeiro emprego 
  Estudantes com idade entre 16 e 21 anos, matriculados no Ensino Médio da Rede Pública Estadual (capital e 38 municípios da região metropolitana), podem conseguir seu primeiro emprego em estágio remunerado participando do programa Jovem Cidadão, da Secretaria Estadual de Emprego e Relações de Trabalho.

Realizado em parceria com empresas e entidades sem fins lucrativos, o programa Jovem Cidadão tem oportunidades de estágio com duração de 6 meses (prorrogáveis por mais seis), e jornada de trabalho entre 4 a 6 horas diárias.

Além da bolsa-estágio, o programa oferece seguro de vida e acidentes pessoais, e vale-transporte. Vale lembrar que o estágio não cria vínculo empregatício e, por isso, está isento de encargos sociais.

O estudante interessado deve fazer inscrição pessoalmente levando RG, CPF, carteira de trabalho e título de eleitor num dos locais de atendimento das cidades atendidas. Os endereços estão no http://www.meuprimeirotrabalho.sp.gov.br/ O site também traz dicas para entrevista, legislação e outras informações sobre o programa Jovem Cidadão. O serviço é gratuito.

Fonte: Governo do Estado de São Paulo

3) Oficina gratuita “Benefícios do Yoga na Prevenção do Estresse - Módulo II" na UMAPAZ
A Universidade Aberta do Meio Ambiente e Cultura de Paz promove nos dias 21 e 28 de agosto, das 9h às 12h, a oficina “Benefícios do Yoga na Prevenção do Estresse – Módulo II”, ministrada por Priscilla Gabriella Kurmeier. São 70 vagas e o curso é gratuito, aberto a todos os interessados (não é necessário ter participado do primeiro módulo, realizado em abri)

De caráter informativo, teórico e prático, a focalizadora utiliza as técnicas corporais do Yoga para o equilíbrio do sistema nervoso e o treino de atitudes éticas e filosóficas. São trabalhadas as posturas (asanas) para a saúde da coluna vertebral e o alívio das tensões musculares, os exercícios respiratórios (pranayamas) e o relaxamento físico e mental e meditação.

Priscilla Gabriella Kurmeier é licenciada em Educação Física pela EEFUSP - Escola de Educação Física da Universidade de São Paulo, pós- graduada em Yoga pela UNIFMU - São Paulo e instrutora de Yoga do SESC/Vila Mariana, em São Paulo.

Curso "Benefícios do Yoga na Prevenção do Estresse - Módulo II"
Dias 21 e 28 de agosto (sexta-feira), das 9h00 às 12h00 
Aberto a todos os interessados
Local: UMAPAZ -  Avenida IV Centenário, 1268 Portão 7-A - Parque Ibirapuera
Inscrições pelo e-mail: inscricoesumapaz@prefeitura.sp.gov.br 

Fonte: UMAPAZ/Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente

Dica do São Paulo Urgente: quem estiver interessado nesta oficina de Yoga, deve fazer a inscrição o mais rápido possível porque os cursos da UMAPAZ são bastante concorridos

*Este blog faz divulgações gratuitamente, e não se responsabiliza pelas informações fornecidas pelos recrutadores/empresas contratantes.