20 de jan de 2009

ÁFRICA, JAPÃO E PERCUSSÃO

Povos de São Paulo, tribos do mundo

O músico brasileiro Luiz Kinugawa (pai japonês, mãe italiana e avó índia) conheceu a africana Fanta Konatê num campo de refugiados da República da Guiné. Ela em sua terra ensinando as danças de seu povo; ele musicoterapeuta, voluntário do Médico Sem Fronteiras.

Luiz é percussionista, toca djembê enquanto Fanta, muçulmana da tradição malinkê, canta e dança como uma diva.

Esse amor atravessou o Atlântico e rendeu belíssimos frutos em São Paulo: o filho Rodrigo (legítimo "japo-nego", de pele escura e olhos puxados) e o grupo Fanta Konate, Petit Mamadi Keyta e Troupe Djembedon.

Fanta é filha do mestre Djembefolá Famoudou Konatê (antes que alguém pergunte o que afinal é mestre Djembefolá, Famodou é um griot dos ritmos, danças e cantos guineanos, responsável por preservar e transmitir a cultura milenar de sua terra, a República da Guiné, no oeste africano).

O repertório do grupo tem fantásticas músicas tradicionais, preservadas nas aldeias guineanas desde o império de Mali (século XIII). Seja curioso e ouça quatro músicas disponíveis no MySpace de Fanta Konatê.

São canções como Namarâma, menina que é personagem central de um conto infantil guineano; Kassa, ritmo para cultivo da terra; ou Fefo, uma canção de trabalho, ritmo de meninas que dançam com cabaças repletas de contas .

O repertório do grupo tem fantásticas músicas tradicionais, preservadas nas aldeias guineanas desde o império de Mali (século XIII). Famoudou Konatê é quem faz o djembê falar, é guardião das danças, ritmos e toques do oeste africano que narram o cotidiano - plantio, colheita, nascimento, circuncisão, casamento, morte. Cada um tem seu ritmo, dança, música na cultura guineana.

Certamente a música, dança e energia de Fanta são diferentes de tudo o que você já viu. A irmã, Fadima, é backing vocal e bailarina do grupo, além dos vários músicos brasileiros e do africano Petit Mamadi Keyta.

Em shows, performances ao vivo e oficinas, Luiz Kinugawa e Fanta Konate ensinam e divulgam as danças, cantos e ritmos guineados com a ONG Instituto África Viva.

Acesse o site de Fanta Konatê
Conheça as músicas e vídeos no MySpace
Veja mais fotos no Flickr.

Fotos: Lela Cavalcante (Sesc Pinheiros)/Mariana Chama (Museu da Casa Brasileira)

Por Flaviana Serafim

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva seu comentário abaixo e clique em "Nome" no Perfil (não é necessário colocar a URL).