1 de mar de 2009

LAGO DA ACLIMAÇÃO FOI “BOCHICHO” DA SEMANA

A55

O esvaziamento do lago no Parque da Aclimação foi o assunto mais bochichado pelo paulistano na última semana. Como samba não é mesmo nosso forte, nem a vitória da Mocidade Alegre no Carnaval de São Paulo foi tão falada.

O vertedouro do lago não resistiu à forte chuva da segunda-feira (23.02) e rompeu - 78 milhões de litros foram, literalmente, por água abaixo. A lama invadiu a rua Oscar Guanabarino deixando os moradores da região ainda mais irritados com o incidente.

Pobres peixinhos…

O Parque da Aclimação recebe paulistA8anos de outras região, mas é essencialmente frequentado por moradores das proximidades e é bastante movimentado.

Depois do esvaziamento, curiosos de todos os cantos de São Paulo resolveram então “visitar” o parque. Vejam só: uma funcionária nos informou que centenas de pessoas estavam mesmo interessadas nos inúmeros peixes que viviam no lago! Teve até gente afundando na lama tentando “pescar” uma tilápia ou uma carpa. Pescados ou não, muitos peixes morreram.

O parque foi fechado, óbvio, e toda a área ao redor do lago esA23tá cercada. A prefeitura gastou cerca de R$ 170 mil para o conserto do vertedouro e reabriu a visitação na quinta-feira (26.02). A polêmica agora é: quando e como o lago voltará a preencher a paisagem do Parque da Aclimação?

Muita água vai rolar…mas quando o lago estará cheio?

No sábado (28.02), os moradores protestaram com um abraço simbólico ao redor do lago e depois bateram boca com o secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Eduardo Jorge. A retirada ou não de toda a lama e sujeira depositados no fundo do lago gerou muita discussão.

O secretário confirmou que toda sujeira será retirada, mas o processo de licitação levará pelo menos 4 meses e – quem sabe? – a conclusão do serviço pode chegar ao início de 2010. Os custos da obra estão estimados entre R$ 15 e R$ 20 milhões.

Até lá, muitas águas vão rolar, mas o lago…não sabemos quando voltará.

Pneus, portas, sacos plásticos: tem de tudo no fundo do lago
A47
Como também somos curiosos, nós do São Paulo Urgente fomos visitar o Parque da Aclimação no domingo (01.03). Além de abordar alguns frequentadores, conversamos com a administradora do parque, Emy Yoshimoto.

Um pouco abatida e trabalhando ininterrupitamente desde o incidente, ela passou a manhã de domingo acompanhando a retirada de todo tipo de entulho dos arredores d o lago – uma porta, vários pneus, pedaços de arame e de madeira, sacos plásticos.

A administradora nos explicou que, até que o serviço de limpeza seja realizado, seA38rá mantido apenas um espelho de água na área. O espelho que vai se formando vagarosamente, além de facilitar a remoção do lodo futuramente, manterá vivos os peixes que sobraram no lago e ainda afastará o mal cheiro.

Como se não bastasse toda essa polêmica, Emy ainda tem que lidar com problemas nos filtros dos nove bebedouros do parque. A água – potável, lógico, – que vem com muita pressão da rede da Sabesp está rompendo o sistema de filtragem.

No domingão com sol de rachar de 33º a 35º, um mínimo fio de água saía das torneiras. Enquanto Emy aguarda a troca dos filtros, mais queixas dos frequentadores.

Veja mais imagens no álbm do São Paulo Urgente no FLICKR.

Deixe seu comentário ou envie e-mail para o nós: saopaulourgente@gmail.com

Texto/fotos: Flaviana Serafim e Gladstone Barreto

2 comentários:

  1. Fiquei arrasada com a drenagem do lago…aqueles bichinhos todos sem lar....fiquei péssima.

    ResponderExcluir
  2. Oi, queridos!!!
    Quando se está fazendo o que se gosta e, quando se tem um propósito, ainda mais um propósito nobre, útil e inteligente,
    não se abrem só as portas, mas as janelas tabém!!!!!!!
    Adorei!
    Beijos
    Carmo

    ResponderExcluir

Escreva seu comentário abaixo e clique em "Nome" no Perfil (não é necessário colocar a URL).