5 de jun de 2009

DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE: SEM COMEMORAÇÕES

SOS São Paulo – A cidade em nossas mãos

Os ambientalisImagem do site do Greenpeacetas brasileiros estão de luto nas “comemorações” pelo Dia Mundial do Meio Ambiente. Nesse Brasil maravilhoso, com a gigantesca floresta amazônica e único em biodiversidade, infelizmente, ainda tem muita gente que prefere botar árvore no chão.

Da bancada ruralista do centro-oeste, com os velhos fazendeiros latifundiários, plantadores de soja e pecuaristas, além da “rainha” do desmatamento, senadora Katia Abreu (DEM-TO), até o pequeno garimpeiro da Chapada Diamantina, na Bahia, e muitos industriais e canavieiros paulistas: todos preferem nossas florestas no chão sob a desculpa esfarrapada do “desenvolvimento”, do plantio e da agricultura no lugar da “fome”.  

Para estes, desenvolvimento sustentável é um palavrão, coisa de eco-chato, de eco-xiita, como foi tachado o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc numa ataque recente dos ruralistCarlos Minc, ministro do Meio Ambiente. Foto: Valter Campanato/ABr. Clique para ampliaras. Teve até senador dizendo que se “dez Carlos Minc desaparecessem da face da terrra, não faria nenhuma diferença para os brasileiros”. A recíproca só pode ser verdadeira, porque nenhum de nós merece políticos desse tipo e eles deviam desaparecer também, não acham?

Depois de chamar os ruralistas de “vigaristas” e  afirmar, com toda razão, que eles “encolheram o rabinho de capeta e agora fingem defender a agricultura familiar”, Minc inflamou a ira da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). E, vejam só, a CNA denunciou o ministro do Meio Ambiente por crime de responsabilidade!!!! É punk ou não é (que os punks nos desculpem, mas não podemos postar palavrões neste blog)?

Minc tomou um pito do presidente Lula pelo bate-boca com os ruralistas, mas continua firme e forte no cargo, e isso é o que importa. A coragem de enfrentar a velha corja que destrói nosso país em nome do “desenvolvimento” é só mais um motivo para apoioarmos o ministro. E isso aí, Carlos Minc!!! 

Vejam o “desenvolvimento” que ruralistas e outros desmatadores estão promovendo na Amazônia, nas  imagens dessas queimadas registradas pelo Greenpeace:

green1green2
green3green4
green5green6

Texto: Flaviana Serafim e Gladstone Barreto. Fotos: “Queimadas da Amazônia”, site do Greenpeace

3 comentários:

  1. Ignorancia e este mato todo ai...E as pessoas passando fome...FOGO NO MATO

    ResponderExcluir
  2. Caro/cara anônimo(a),
    Ignorância é este seu pensamento mesquinho, pequeno, atrasado.
    No Brasil, não é o "mato" da Amazônia o responsável pela fome. É só deixar a ignorância de lado para ver o quanto isso é verdadeiro. Ou então optar por um futuro sem florestas e com mais famintos do que hoje.
    No próximo comentário, tenha coragem de assumir tanto o seu nome quanto sua ignorância. Afinal, como diz o velho ditado "quem não deve, não teme", não é mesmo?
    Quem faz afirmações como a sua, se tem tanta certeza de que está tão correto, devia se assumir então.

    Abraços,

    Flaviana e Gladstone

    ResponderExcluir

Escreva seu comentário abaixo e clique em "Nome" no Perfil (não é necessário colocar a URL).