20 de fev de 2010

E O LIXO DA CIDADE FOI A PAUTA DA SEMANA

SOS São Paulo – A cidade em nossas mãos

Foto: Flaviana Serafim

“Novidade” – o lixo espalhado pela cidade há tanto tempo foi o assunto da mídia paulistana nesta semana – em reportagens da Folha de S.Paulo, da TV Record/Record News e da TV Globo.

Na Folha do dia 19/02 o título foi “Ruas de SP amanhecem tomadas pelo lixo” (só para assinantes), com reportagem que fala de cara do centrão, da Av. São João. Aqui na região da República, onde circulamos diariamente, isso não é novidade. Em plena 3ª feira de Carnaval, pudemos mostrar às nossas filhas um espécime ligeiro, gordinho e curioso que integra o lixão das ruas – um rato, dos grandes, que atravessou a rua Marquês de Itu e desceu em direção à garagem de um prédio comercial.

Na esquina da Praça da República com a Rua do Arouche, há montes de lixo amontoados dia e noite, em plena calçada, de frente a uma lanchonete e há pouco metros dos bancos Santader e Caixa Econômica Federal. Pela manhã, os sacos ainda estão inteiros, empilhados aos montes. E ali passam o dia, despejando chorume e mal cheiro. Quando a noite chega, os catadores de lixo reviram tudo a procura de materiais para reciclagem, deixando restos de papel e comido espalhados. E de madrugada, lá vem os ratinhos pra completar, espalhando infestação e doenças.

Por que será que só depois do caos trazido pela chuva é que o lixo virou pauta da mídia paulistana?

A Record e a Globo destacaram o lixo despejado por caminhões em áreas irregulares – inclusive nas proximidades do Parque Villa-Lobos, com resíduos de uma obra do próprio parque! Durante à noite, os caminhões lotados de lixo despejam tudo em qualquer lugar disponível, criando centenas de lixões. Nas periferias, terrenos baldios, calçadas e até parte de ruas e avenidas são tomadas pelo despejo de terra e restos de construção.

Na região de Pedreira e Eldorado, divisa de São Paulo com Diadema e bem às margens da represa Billings, há centenas de metros de calçadas tomadas por todo tipo de material que se possa imaginar. Mas lá os repórteres não chegam. Ao menos chegaram na zona sul, onde o SPTV 1ª edição de hoje mostrou o acúmulo de lixo no Ecoponto do Parque Fernanda, entre outros Ecopontos da cidade que deveriam receber e dar o destino correto aos resíduos entregues.

Há Ecopontos em que o lixo transborda – do lado de fora!!! Num deles, um funcionário da prefeitura admitiu que não há condições de receber mais nenhum resíduo por falta de espaço. Questionado pela falta de manutenção dos Ecopontos, o secretário das Subprefeituras, Ronaldo Camargo, só enrolou dizendo que a limpeza é “diária”, mas que a demanda é muito grande. Porém, os moradores do Parque Fernanda entrevistados pela Globo afirmaram que o Ecoponto passa meses sem colheta do lixo.

Mesmo assim, o secretário Ronaldo Camargo fugiu na questão e não respondeu nada. Falou bobagem – ou mentira – ao citar a “manutenção diária” dos Ecopontos e ainda teve a cara de pau de destacar a importância da mídia alertando para o problema, para que a prefeitura tomasse as providências a partir das denúncias. Se a Rede Globo não avisa, as subprefeituras não sabem o que tem que fazer…

Leia também:
ECOPONTOS – SOLUÇÃO GRATUITA PARA DESCARTE DE ENTULHO

Foto: Flaviana Serafim

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva seu comentário abaixo e clique em "Nome" no Perfil (não é necessário colocar a URL).