7 de dez de 2009

COMEÇA HOJE CONFERÊNCIA DA ONU SOBRE MUDANÇA CLIMÁTICA

Especial Aquecimento Global

Notícia da Rádio ONU

“Chefes de Estado de centenas de países são aguardados para a convenção; mais de 5 mil jornalistas requisitaram cobertura; o evento acontece entre 7 e 18 de dezembro em Copenhague, na Dinamarca.

Foto: Unep

Foto: Unep

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

Começa nesta segunda-feira na Dinamarca a Convenção da ONU sobre Mudança Climática após meses de debates intensos e discussões sobre o tema.

Líderes mundiais, ministros e chefes de Estado de centenas de países são aguardados para a conferência, que tem o objetivo de se chegar a um novo acordo sobre o clima já que o protocolo de Kyoto expira em 2012.

Virada
Segundo a ONU, mais de 5 mil jornalistas requisitaram cobertura e as emissões de credenciais foram suspensas. O Bella Center, onde acontece a convenção na capital dinamarquesa, tem capacidade para 15 mil pessoas.

Em mensagem divulgada no site da conferência, o secretário-executivo da Convenção da ONU sobre Mudança Climática, Yvo de Boer, disse que o encontro será um ponto de virada na prevenção de desastres naturais.

De acordo com ele, os cientistas exigem, os economistas suportam e as futuras gerações querem que isso ocorra. Yvo de Boer afirmou que o evento dará a pessoas de várias nacionalidades uma forte resposta à ameaça global das mudanças climáticas.

Resposta
Para o diretor-técnico da Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável, Eneas Salati, a resposta depende da posição da China e dos Estados Unidos que, juntos, representam praticamente 50% das emissões do planeta. Mas a solução para a redução dessas emissões é muito ampla.

‘São várias as situações. Em primeiro lugar é a matriz energética do planeta. Mudança na matriz energética é uma coisa fundamental, isto é, você ter energias alternativas e uma série de tecnologias já disponíveis e que nem sempre são utilizadas, são utilizadas por alguns países e não por outros’, afirmou.

A solução para o Brasil, segundo Eneas Salati, está na Amazônia, já que quase 70% das emissões do país vem de lá.

Demanda
Nações em desenvolvimento vão desempenhar papel importante em Copenhague e os países industrializados devem liderar os debates, como afirmou recentemente o Secretário-Geral da ONU Ban Ki-moon, que já declarou que espera um acordo ambicioso.
Dados da Agência Internacional de Energia mostram que a demanda global energética irá crescer 55% até 2030. A Convenção da ONU sobre Mudança Climática vai até 18 de dezembro”.

Notícia da Rádio das Nações Unidas. Para acessar o áudio, clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva seu comentário abaixo e clique em "Nome" no Perfil (não é necessário colocar a URL).