7 de dez de 2009

COPENHAGUE: É PRECISO AGIR AGORA PARA REDUZIR EMISSÕES

Especial Aquecimento Global

Notícia da Rádio ONU

ONU pede ação imediata na abertura da Conferência sobre Mudança Climática; Dinamarca anuncia que mais de 100 chefes de Estado e de governo vão comparecer aos debates; evento comecou nesta segunda-feira e vai até 18 de dezembro.

Conferência vai até dia 18

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

A Conferência da ONU sobre Mudança Climática começou nesta segunda-feira em Copenhague, com os países participantes fazendo um apelo urgente para ações de combate às alterações do clima.

O primeiro-ministro da Dinamarca, Lars Lokke Rasmussen, anunciou que mais de 100 chefes de Estado e de governo vão comparecer aos debates, que devem durar duas semanas.

Custos
O presidente do Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática, Rajendra Pachauri, disse durante a abertura que os custos para o aquecimento global ficarão mais altos com o passar do tempo e por isso é preciso agir agora.

O secretário-executivo da Convenção da ONU sobre Mudança Climática, Yvo de Boer, ressaltou três medidas necessárias, como a implementação imediata de ações para redução dos poluentes, compromissos ambiciosos e uma visão a longo prazo de baixas emissões para todos.

Yvo de Boer disse que nunca nos últimos 17 anos de negociações sobre o clima, tantos países diferentes fizeram tantas promessas juntos. Ele afirmou que há um momento político sem precedentes para um novo acordo.

A presidente da Conferência da ONU, Ministra do Meio-ambiente e de Energia da Dinamarca, Connie Hedegaard, afirmou que Copenhague será uma cidade com três 'Cs': cooperação, compromisso e consenso. Ela lembrou que agora é a hora para capturar o momento e se a oportunidade for perdida não haverá outra melhor.

Emissões Globais
O Painel Intergovernamental alerta que para reduzir os piores efeitos da mudança climática, nações industrializadas devem cortar suas emissões entre 25% e 40% até 2020 e que as emissões globais devem cair pela metade até 2050.

Um estudo do Programa das Nações Unidas para o Meio-Ambiente, Pnuma, divulgado na véspera do início da convenção, revela que os países participantes podem estar mais perto de um acordo do que pensam observadores internacionais.”

Notícia da Rádio das Nações Unidas. Para acessar o áudio, clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva seu comentário abaixo e clique em "Nome" no Perfil (não é necessário colocar a URL).