11 de dez de 2009

MOVIMENTO DOS AMBULANTES DE SÃO PAULO PEDE FIM DAS PERSEGUIÇÕES POLICIAIS

image

Imagens disponíveis no Twitpic do blog: http://www.twitpic.com/photos/saopaulourgente

Cerca de 500 manifestantes do Movimento dos Ambulantes de São Paulo realizaManifestantes na Ladeira General Carneiro. Foto: Flaviana Serafimram protesto em frente à Prefeitura Municipal. Numa caminhada desde a Rua 25 de Março, eles protestaram contra a ação truculenta da Polícia Militar e da Guarda Civil Metropolitana (CGM) para impedir que os vendedores trabalhem na região central.

“Polícia na rua é para prender ladrão”…
…gritavam os manifestantes. Na Rua Direita, os ambulantes se encontraram com vários agentes da CGM, mas não houve confronto.

Diante da sede do governo municipal no Viaduto do Chá, Juarez Gomes (foto abaixo), líder do movimento, pediu que o prefeito recebesse uma coJuarez Gomes, líder do Movimento de Ambulantes de São Paulo. Foto: Gladstone Barretomissão.

Gomes destacou a perseguição aos vendedores ambulantes que, segundo ele, já fez várias vítimas da violência policial.

A liderança pediu mobilização para a volta ao trabalho na Rua 25 de Março, e pressão contra o prefeito Gilberto Kassab. “Ou o Kassab cede, ou vai ter uma tormenta na vida dele”, afirmou.

O líder do Movimento dos Ambulantes de São Paulo convocou os manifestantes para que participem de uma audiência pública na Assembléia Legislativa, marcada para a próxima 5ª feira (17), a partir das 15h00. Na ocasião, está prevista uma marcha da Rua 25 de Março até a Assembléia, no Ibirapuera.

De acordo com Gomes, uma comissão também será ouvida pela ouvidoria da Polícia Militar, para reclamar da ação violenta da PM contra os ambulantes. 

Manifestantes em frente à Prefeitura. Foto: Gladstone BarretoManifestantes em frente à Prefeitura. Foto: Gladstone BarretoAmbulantes se encontram com a CGM na Rua Direita. Foto: Flaviana SerafimAmbulantes ocupam toda a Rua Direita em protesto contra violência policial

 Envie também simageua mensagem. Use seu telefone móvel, registre  fotos, vídeos ou escreva para o Cidade Celular - flagrantes da cidade, queixas, problemas, sugestões, eventos, pessoas.
Mobilize-se! Participe enviando seu e-mail para
saopaulourgente@gmail.com

Texto e fotos: Flaviana Serafim e Gladstone Barreto

3 comentários:

  1. Gostaria de salientar que houve sim, um começo de confusão quando os manifestantes estavam descendo a Rua direita, um no meio do bando deu um "tapão" na viatura da Policia Civil (CGM), um policial pegou o agressor que foi obrigado a solta-lo pois o bando foi para cima do policial e começou a fazer uma baderna, não contentes atiraram um pedra da calçada no vidro da viatura que ficou trincado.
    Isso é protesto sem violência? não sou a favor de policia nenhuma, mas os policiais não encostaram em ninguém e muito menos oprimiram o protesto.
    Lamentável

    ResponderExcluir
  2. Rafael,
    Nós acompanhamos o trajeto da passeata desde a ladeira General Carneiro até o Viaduto do Chá. Na Rua Direita, não registramos qualquer incidente.
    A passagem pela Rua Direita foi bastante rápida, inclusive, e durante a manifestação, os ambulantes pediam uns aos outros para que não houvesse confronto.
    Se houve algum incidente, passou despercebido pelos repórteres e fotógrafos que acompanharam a manifestação. Além de nosso humilde blog, a Folha de S.Paulo e o G1 até destacam que o protesto foi pacífico.
    De qualquer forma, fica aqui seu registro.

    Gratos por acessar o São Paulo Urgente,

    Flaviana Serafim e Gladstone Barreto

    ResponderExcluir
  3. embora eu seja guarda civil em são paulo, sou totalmente contra a ação truculenta por parte da pm, creio que há sim criminosos entre ambulantes como há também entre corporações policiais e gcm. tenham a certeza que eu preferia estar fazendo o que a constituição determina, assim, estaria protegendo de verdade a população. fora isso se há crime a polícia civil que investigue e lugar de militar é na fronteira ou no quartel, fora isso é ditadura.

    ResponderExcluir

Escreva seu comentário abaixo e clique em "Nome" no Perfil (não é necessário colocar a URL).