9 de out de 2009

NO CCBB, "ASSIM VIVEMOS - FESTIVAL INTERNACIONAL DE FILMES SOBRE DEFICIÊNCIA"

Cidadania, meio ambiente e inclusão

Filmes realizados, dirigidos ou com atuação de pessoas com deficiência: este é o Assim Vivemos - Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência, realizado no Centro Cultural Banco do Brasil (Rua Álvares Penteado, 112 - região central) até 18 de outubro.

Além da exibição de filmes de diversos países (como Canadá, Israel, Polônia, Armênia, Coréia do Sul e produções nacionais), a programação inclui quatro debates discutindo os diversos aspectos - e desafios - daquilo que consideramos "deficiência". Entre os convidados estão o jornalista e cadeirante Leonardo Feder (futuro entrevistado do nosso blog) e Paullo Roberto Amaral Vieira, presidente da Associações dos Surdos de São Paulo.

Nos filmes, destacamos dois: o israelense "Vozes de El-Sayed", que conta a história de uma pequena aldeia beduína, onde se concentra o maior número de pessoas surdas do mundo.

Na aldeia, a surdez não é considerada deficiência e, através de gerações, uma língua de sinais única se desenvolveu em El-Sayed. A direção é de Oded Adomi Leshem.

O outro é norte americano "Sexo, deficiência e videotape". Dirigido por Salome Chasnoff, o documentário mostra um grupo de mulheres entre 16 e 24 anos com diferentes deficiências ,falando sobre sexo a partir de várias perspectivas.

Acesse Sinopses 1 e Sinopses 2 ou clique aqui para a programação completa



Programa de debates


07/10 – Educação Especial, Inclusiva e Estigmas
Rosana de Lima Soares – Mestre e Doutora em Ciências da Comunicação USP. Pesquisadora do Grupo de Estudos de Linguagem: Práticas Midiáticas (ECA-USP); Professora da USP no curso de graduação em Jornalismo e no Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação, com pesquisa sobre os Estigmas relacionados com pessoas com deficiência.
Ana Mae Barbosa – Mestre em Art Education – Southern Connecticut State College (1974) e Doutora em Humanistic Education – Boston University (1978). Atualmente é professora titular aposentada da USP e professora da Universidade Anhembi Morumbi. Especialista em Arte-Educação, História do Ensino da Arte, Ensino do Design, Administração de Arte e Multiculturalidade.

08/10 – Acessibilidade, Limitações e Superação
Leonardo Feder – Jornalista formado pela USP – Universidade de São Paulo (2003-2007). Tem distrofia muscular de Duchenne, doença genética que causa atrofia progressiva dos músculos; usa cadeira de rodas desde os 15 anos. Aos 15, lançou o livro policial “O enigma do assassinato das idosas”.
Abrahão Augusto Quadros – Presidente da ABRELA – Associação Brasileira de Esclerose Lateral Amiotrófica. Fisioterapeuta, Coordenador do Ambulatório de Síndrome Pós Pólio da UNIFESP/EPM.
François Paul Gonot – Paciente da ABRELA – Associação Brasileira de Esclerose Lateral Amiotrófica. Portador de ELA – Esclerose Lateral Amiotrófica, perdeu todos os movimentos do corpo e a fala. Comunica-se através de uma tabela com o abecedário.

14/10 – Autista e Artista
Lúcia Reilly – Pesquisadora da UNICAMP – Universidade Estadual de Campinas, na interface arte e deficiência. Autora do livro Armazém de Imagens, sobre a produção artística extraordinária de um jovem com deficiências múltiplas.
Estevão Vadasz – Psiquiatra, Coordenador do Projeto Autismo do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da USP. Psiquiatra Responsável pela Associação de Amigos do Autista (AMA) de São Paulo.

15/10 – Surdo: Sinalizado ou Oralizado
Anahi Guedes de Mello – Cientista Social, militante do Movimento de Vida Independente; Membro do Núcleo de Estudos de Modos de Subjetivação e Movimentos Contemporâneos, no Laboratório de Antropologia Social da UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina.
Paullo Roberto Amaral Vieira – Presidente da Associação dos Surdos de São Paulo; Coordenador do Departamento de Natação da CBDS (Confederação Brasileira dos Desportos dos Surdos); Líder do Movimento dos Surdos e Surdo-Cegos em São Paulo – SP; Assistente Técnico da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida da Cidade de São Paulo.

Assim Vivemos - Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência
De 7 a 18 de outubro no Centro Cultural Banco do Brasil
Rua Álvares Penteado, 112 - região central (próximo à estação Sé)
Grátis - Senhas distribuídas na bilheteria do teatro uma hora antes da sessão
Site oficial do CCBB - SP

Saiba mais:
Centro Cultural Banco do Brasil - SP
Site oficial do evento no Brasil - Assim Vivemos - Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência
Assim Vivemos no Twitter

Texto: Flaviana Serafim - Fotos: site oficial do Assim Vivemos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva seu comentário abaixo e clique em "Nome" no Perfil (não é necessário colocar a URL).