6 de fev de 2009

PROGRAMA “ADOTE UMA OBRA ARTÍSTICA” EXISTE HÁ 14 ANOS.

SOS São Paulo - A cidade em nossas mãos

Na tentativa de conquistar empresas e pessoas interessadas na restauração de obras artísticas, a Prefeitura Municipal de São Paulo criou o programa “Adote uma obra artística”, em 1994. Há cerca de 500 esculturas pela cidade e mais da metade está na região central, da Subprefeitura da Sé.


O passo a passo que a Prefeitura disponibiliza em seu portal parece simples, não tão burocrático quanto se imagina, porém detalhado. É preciso enviar carta de intenção ao Departamento do Patrimônio Histórico (DPH) da Secretaria Municipal de Cultura, além de outros documentos específicos para pessoa física e jurídica (veja o site)

Também é preciso enviar projeto de restauração completo e detalhado com informações do responsável técnico; diagnóstico do estado de conservação; fotos; projeto de restauração, procedimentos; produtos e equipamentos utilizados entre outros.

O DPH não informa na internet se há alguma “contrapartida” para pessoas físicas e jurídicas que participem, como isenção de imposto e coisas do tipo. Mas já é certo que ao menos uma placa fará a devida propaganda do patrocinador.

A iniciativa é excelente, mas não temos dados sobre a quantidade de obras e locais contemplados em 14 anos do programa. Queremos descobrir por que mais empresas não aderem ao “Adote uma obra artística”. Será que é caro, ainda mais em plena “crise” internacional? Ou é burocrático demais? Ou as empresas desconhecem o programa? E depois do restauro, quem fiscaliza a manutenção adequada?

Vamos investigar e também contatar a Votorantim, principal parceira da Prefeitura na restauração de arte pública. A empresa patrocinou a restauração da escultura “Depois do Banho”, de Victor Brecheret, (veja post) O problema é que uma peça linda largada num lugar imundo, em meio a um jardim praticamente inexistente.

Uma das questões pode ser a falta sintonia entre governo municipal e empresas, a capacidade de, integradas, olhar o “todo” e não só “uma parte”? E os cidadãos paulistanos, por que não se envolvem na conservação das praças próximas de suas casas? Não! Nós não fazemos isso! Tem gente que mal varre a própria calçada, imagina ficar cuidando de pracinha...

Veja no blog: Escultura restaurada, mas jogada no nada
No Portal da Prefeitura: Entenda o Programa Adote uma Obra Artística

Texto: Flaviana Serafim e Gladstone Barreto

Um comentário:

  1. Oi pessoal, então a Votorantim restaurou 30 obras (www.trintahomenagens.com.br), as 2 obras que vocês apontaram foram restauradas pelo Grupo Estado. A obra do seu outro post, não é a Votoratim.
    Eu sou estudante de publicidade e estou fazendo um job para este projeto. A exemplo do que vimos com a Votorantim, o retorno que se tem é de mídi espontânea, mas acredito que seja necessário uma assessoria de imprensa. E na minha opinião, as empresas nem conhecem o projeto. É como tudo que acontece no governo, eles criam vários programas legais, mas não comunicam em nenhum lugar, se vc não for até eles, não fuçar o site horrível deles, não fica sabendo de nada.

    ResponderExcluir

Escreva seu comentário abaixo e clique em "Nome" no Perfil (não é necessário colocar a URL).