26 de fev de 2010

DO G1: “Secretário de SP chama operação policial na Cracolândia de 'pirotecnia”

SOS São Paulo – A cidade em nossas mãos

Uma notícia do Portal G1 que vale a pena compartilhar com os internautas:

Do G1, em São Paulo

Foto: Mariana Oliveira, do G! 
Polícia Civil recolheu 250 usuários nas ruas do Centro nesta quinta (25).
Sem atendimento em unidade da prefeitura, eles foram liberados

O secretário municipal de Saúde de São Paulo, Januário Montone, classificou de 'pirotecnia' a operação realizada pela Polícia Civil que na tarde desta quinta-feira (25) recolheu cerca de 250 dependentes de crack na região central de São Paulo. Levados a uma unidade da Prefeitura de São Paulo, os usuários foram liberados por falta de pessoal para atendimento.

Em nota, Montone afirmou que a operação foi de total e inteira responsabilidade das autoridades policiais, sem qualquer planejamento conjunto ou conhecimento e preparação da área de saúde.

"Quero manifestar meu repúdio ao espetáculo pirotécnico de confinamento e posterior 'libertação' dos usuários detidos, o que só aumenta a discriminação contra a população mais vulnerável e dependente, de moradores em condição de rua, usuários e dependentes de álcool e drogas", afirmou, no documento.

"Ações como essa só dificultam o já dificílimo trabalho diário dos mais de 400 profissionais de saúde, que se dedicam exclusivamente a esse projeto nos 10 distritos da área central", disse. 
Segundo Montone, como é do amplo conhecimento de todos que atuam na região, inclusive das autoridades policiais responsáveis pela operação, o local onde a polícia confinou os usuários de drogas detidos não é um serviço de saúde, mas um posto da Guarda Civil Metropolitana, um ponto de apoio operacional de agentes de saúde, que atuam percorrendo a região das 9 às 21h, todos os dias, inclusive fins de semana.

Ainda segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o atendimento aos pacientes encaminhados pelas equipes da Saúde na Nova Luz é realizado em nove hospitais, que integram a estrutura de atendimento aos dependentes, além de serviços ambulatoriais da região.

Essas unidades são Assistência Médica Ambulatorial (AMA) Sé, AMA Boracéa, Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS) Álcool e Drogas Sé, CAPS Infantil Sé e Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas (Cratod).

O G1 não conseguiu falar com o delegado Aldo Galeano na noite desta quinta-feira (25) após as críticas do secretário. Também não conseguiu contato na Secretaria da Segurança Pública (SSP) após as 21h.

Saiba mais

MATILHA CULTURAL REABRE DIA 6 DE MARÇO COM LANÇAMENTO DE COLETÂNEA MUSICAL

Arte & Cultura

O6/03 – VAGA VIVA E FESTA DE LANÇAMENTO DA MIXTAPE MATILHA

Foto: Flaviana Serafim. Clique e acesse o site da Matilha Cultural A Matilha Cultural (Rua Rêgo Freitas, 542 – Vila Buarque, região central paulistana) reabre suas portas no dia 6 de março com a primeira VAGA VIVA do ano. Estão todos convocados para uma tarde de confraternização e música.

A principal atração será o lançamento da primeira mixtape (coletânea musical) produzida pela Matilha. Com a participação do hip hop genuinamente nacional, são 12 faixas que misturam bases jamaicanas de dub step, ragga e dancehall com vocais. Com composições dos MCs Funk Buia, Dada Youth, Zulu, Criolo Doido, Sandrão&Va, Sombra e Bomba, mixagem dos DJs Tano, DanDan, Marco e Wotjila, e a produção musical é dos DJs Gustah, Zulu. Alexandre Basa e Ras Fya Dub. Show na festa de lançamento da mixtape e abertura da programação Matilha 2010!

Durante a tarde, na rua, em frente à Matilha,  daremos continuidade ao projeto de ocupação de vagas de estacionamento de carros com bancos, plantas, oficinas, música e vida, na ação VAGA VIVA que acontece todo primeiro sábado de cada mês.  A mensagem dessas praças de convivência improvisadas é a retomada do espaço público pelo cidadão. Durante as Vagas Vivas, a Matilha discute e promove a campanha ARBORIZAÇÃO do centro através de coleta de assinaturas, reuniões, oficinas culturais, cinema e música.  Nesta primeira edição de 2010, haverá uma oficina de confecção de carteiras com embalagens tetrapack recicladas.

 09/03- AQUECIMENTO CENTRAL : HAPPY HOUR NA MATILHA 
Na terça, dia 9 de março, das 18h às 22h, acontece a primeira edição do AQUECIMENTO CENTRAL –happy hour na Matilha  - sempre com programação musical especial. Neste mês, são os DJs do Clã Leste que comandam as pickups com hip hop, funk etc. Na estréia, Soares & Zinco fazem a trilha sonora. Integrantes do Clã Leste, quarteto de djs que, arraigado na brasilidade,  utiliza técnicas de scratches, back to back e beat jugglings para montar suas performances de até seis minutos, influenciadas também pelo rap, r&b, funk & soul, MPB, jazz, rock e drum’n’bass. Um espaço para encontrar amigos, colocar conversa em dia e escutar um som no centro da cidade – e fugir do trânsito do fim de tarde.

13/03 - 17/04  ARTEImagem do site oficial da Matilha Cultural: SALÃO DOS ARTISTAS SEM GALERIA
A partir do dia 13 de março, a MATILHA recebe o 1. Salão dos Artistas Sem Galeria, projeto do Mapa das Artes. A mostra acontecerá simultaneamente em dois espaços da cidade de São Paulo:  na Casa da Xiclet e na Matilha.

Organizado pelo jornalista Celso Fioravante, o salão teve 258 inscrições de 12 estados e contou com o curador Cauê Alves e galeristas Daniel Roesler e Monica Filgueiras no júri de seleção. A exposição apresenta trabalhos de dos dez artistas selecionados e pode ser visitada até o dia 17 de abril.

18/03 - CINEMA & MÚSICA: IN-EDIT
Entre os dias 18 e 28 de março, a MATILHA será uma das salas de cinema a receber o festival  IN-EDIT, que apresenta documentários musicais com intuito de fomentar a produção do gênero. Para complementar, apresentações musicais também estão previstas.  Aguardem programação completa.

SERVIÇO

Sábado, 6 de março
VAGA VIVA + LANÇAMENTO MIXTAPE
14h abertura 
15h  - 18h oficina de produção de carteirinhas com embalagens tetrapack (indicado para crianças a partir de 6 anos e todos que quiserem). 
18h - Show de lançamento da primeira Mixtape Matilha. Participação dos músicos Funk Buia, Dada Youth, Zulu, Criolo Doido, Sandrão&Va, Sombra, Bomba,  Tano, DanDan, Marco, Wotjila, Gustah,  Ras Fya Dub, Alexandre Basa.

Programação gratuita.

Terça, 9 de março
AQUECIMENTO CENTRAL -  todas as terças
18h -22h Soares & Zinco (Clã Leste) fazem a trilha sonora do happy hour inaugural da Matilha.

13 de marco a 17 de abril 
1. SALÃO DOS ARTISTAS SEM GALERIA
De terça a sábado. 12h - 22h. Grátis. 

19 de março a 28 de março
FESTIVAL DE CINEMA IN-EDIT

Matilha Cultural
Rua Rêgo Freitas, 542 – Vila Buarque (região central paulistana)
Até 20 de dezembro - Fone (11) 3256.2636
Outras informações no site http://matilhacultural.com.br/

Fonte: Matilha Cultural

24 de fev de 2010

QUANDO O SINAL VERDE SE ABRIRÁ NA CET?

SOS São Paulo – A cidade em nossas mãos

“Sinal vermelho” é destaque na Veja SP da semana

Clique para acessar a reportagem no site da Veja SP A reportagem de capa da Veja SP desta semana destaca o “Sinal vermelho na CET”. O subtítulo,  na matéria de Henrique Skujis, afirma: “CET: a verba aumenta e os problemas com o trânsito continuam”. A novidade é, claro, o tal aumento de verba. Problemas que continuam nunca serão novidade na Companhia de Engenharia de Tráfego.

Trabalhei na assessoria de imprensa da CET entre 1995 e 2002. Notícia boa ali nunca existiu, nem dentro da companhia, nem para os cidadãos que fomentam um dos assuntos mais tediosos e recorrentes na cidade – o horrível e caótico trânsito paulistano.

Apesar dos milhões de reais arrecadados com a aplicação das multas de trânsito, toda a dinheirama seguia para o orçamento geral da prefeitura e só depois voltava – com verba insuficiente – ao caixa da CET. Em 2008, isso mudou com a criação do Fundo Municipal de Desenvolvimento de Trânsito (FMDT), aumentando o orçamento da companhia.

Porém, o aumento de verba – para R$ 600 milhões em 2010 (aumento de 60% em relação ao valor de cinco anos atrás) – não está refletindo na melhoria do trânsito. Como sempre, a CET continua sucateada. Internamente, centenas de burocracias, funcionários desmotivados, sem plano de carreira e levando suas atividades bem ao ritmo do funcionalismo burrocrata. Nas ruas, nem precisamos comentar. Aonde está a tal engenharia de tráfego? Talvez perdida em algum dos muitos formulários que circulam na CET.

Foto: Gladstone Barreto image

Há anos não existem campanhas educativas, antes desenvolvidas no Centro de Educação de Trânsito da CET (CETET – que nem sei se existe mais). A sinalização das vias públicas está abandonada e a manutenção também.

Semáforos inteligentes estão às moscas, radares ficam quebrados e nunca mais vi um daqueles guinchos que levavam carros estacionados irregularmente. O trabalho preventivo e a orientação do trânsito, aliados às medidas operacionais e educativas, continuam abandonados. 

Tristes números multiplicam trânsito caótico
Vejam os dados da CET publicados pela Veja SP:
- De 2006 para 2009, a velocidade média dos carros caiu de 29 para 15 km/hora no pico da tarde
- 39% da frota de 628 viaturas da companhia estavam parados à espera de manutenção e, entre os dias 7 e 11 de dezembro de 2009, a CET gastou R$ 140 mil para bancar o conserto em oficinas terceirizadas
- Dos 1 457 cruzamentos com semáforos inteligentes, só 15% (225) estão funcionando. Outros estão totalmente parados (18%) ou funcionando parcialmente (67%)
- Dos 506 radares, 86% funcionam e 14% não funcionam
- Das 302 câmeras de monitoramento, 55% funcionam e 39% não funcionam. Outras 6% funcionam parcialmente.

Problema velho sem solução nova
Foto: Gladstone Barreto Até o final da década de 90, por mais simples que fosse, uma simples pintura de solo impelida o motorista a não avançar e fechar o cruzamento. Havia campanha educativa na porta das escolas, travessias orientadas e viamos os agentes da CET nas ruas fazendo mais do que multar. E naquela época o orçamento era curtíssimo, se comparado aos R$ 600 milhões atuais.

Durante a gestão Marta Suplicy, com Chico Macena na presidencia da companhia e Carlos Zarattini na Secretaria Municipal de Transportes, havia estudos, projetos, campanhas. Nem tudo estava próximo da realidade e algumas iniciativas se perdiam nas clássicas reuniões técnicas encabeçadas pelos petistas. Apesar disso, havia o mínimo de ação dentro da empresa. Hoje, a CET é morta…

Quando assumiu o cargo de presidente da CET, Alexandre Morais foi bem recebido pela mídia e encheram a bola do moço. Mas pra nós ele ainda não mostrou ao que veio.

Faz tempo que não mantenho contato com os amigos com quem trabalhei, mas suponho que, além das burrocracias e questões políticas idiotas, os ótimos engenheiros da CET não tem oportunidade de desenvolver o óbvio – engenharia de tráfego. Sim! Acreditem, a CET tem ótimos profissionais, funcionários de carreira pioneiros nesse segmento, mas que se perdem no constante troca-troca de chefias, nas incertezas sobre seus cargos, na desvalorização de seu trabalho. Eles mandam, mas não apitam nada, resumindo.

O sucateamento da CET é um problema velho, mas uma solução nova, à altura das necessidades do trânsito paulistano, parece que não virá nem com R$ 600 milhões…. A questão qu envole a CET é de “capital humano” como dizem os consultores de recursos humanos. A empresa precisa é recuperar sua função principal: a engenharia de tráfego. Quando os funcionários forem valorizados e a administração for estritamente for profissional – não mais política – talvez algumas coisas mudem, e o sinal verde se abra na CET.  

Leia também:
ATRAVESSAR A RUA…E CHEGAR VIVO AO OUTRO LADO
”AVENTURA” – ATRAVESSAR A RUA  FRENTE DA SANTA CASA

Por Flaviana Serafim e Gladstone Barreto – Fotos: Gladstone Barreto

OPORTUNIDADES DE TRABALHO, CURSOS E SERVIÇOS GRATUITOS – 22 A 26/02

NOVAS TURMAS PARA PROGRAMA TIME DO EMPREGO
Foto: Gabriel Aquino - PMSP A Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico e Trabalho, em parceria com a Secretaria Estadual de Relações do Trabalho (Sert), abriu inscrições para 150 vagas no programa Time do Emprego, que terá início nesta quinta-feira, dia 25, nas unidades do Centro de Apoio ao Trabalho (CAT) de Interlagos, Itaquera, Santana, Itaim Paulista, Luz e Lapa (na unidade da rua Monteiro de Melo, 342). O curso é gratuito, inclui material didático e tem duração de três meses.

Durante os encontros são abordados vários temas voltados para o desenvolvimento e reconhecimento de competências e potencialidades, mercados promissores, técnicas para facilitar a procura de emprego, planejamento financeiro e trabalho por conta própria.

As reuniões do Time do Emprego ocorrem uma vez por semana, com duração de 3 horas cada uma, sempre às quintas-feiras, das 14h às 17h. O público-alvo do programa são pessoas desempregadas e jovens em busca do primeiro emprego, maiores de 16 anos. Os participantes formam grupos de 15 a 25 pessoas e em time apreendem a planejar sua própria estratégia de recolocação.

Os interessados podem fazer a inscrição por e-mail timedoempregosmtrab@prefeitura.sp.gov.br ou pessoalmente nas unidades do CAT. Clique aqui para outras informações.

CAT Avançado Zona Sul/Jabaquara - Av. Eng.º Armando de Arruda Pereira, 2314
Zona Sul/Interlagos - Avenida Interlagos, 6.122
Zona Leste/Itaquera - Rua Gregório Ramalho, 12
Zona Oeste/Lapa - Rua Monteiro de Melo, 342
Zona Norte/Santana - Rua Voluntários da Pátria, 1.553
Zona Central/Luz - Avenida Prestes Maia, 913
Fonte: PMSP/Secretaria Municipal do Trabalho

PGM ABRE INSCRIÇÃO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE DIREITO
Secretaria de Negócios Jurídicos - 3113-8000

Prossegue aberto até o dia 10 de março o prazo de inscrição para o processo seletivo de 60 estagiários de Direito para trabalhar na Procuradoria Geral do Município da Secretaria de Negócios Jurídicos (Viaduto do Chá, 15, Centro). Para o preenchimento das vagas, será realizada prova no dia 14 de março com 50 questões de múltipla escolha e uma dissertação em que o interessado deverá demonstrar domínio nas áreas de Língua Portuguesa, Conhecimentos Gerais e Específicos.

O candidato deve estar matriculado em instituição de ensino superior no Estado de São Paulo e cursando entre 5º e 9º semestre da graduação em Direito. O interessado deve preencher ficha de inscrição e entregá-la no setor de Recursos Humanos da PGM (Rua Maria Paula, 270, Centro), das 12h às 17h.

ESCOLA MUNICIPAL DE JARDINAGEM ENSINA A MONTAR HORTA
Clique e acesse o site da Escola Municipal de Jardinagem Nesta quinta-feira (25), permanece aberto o prazo de inscrição para participar do curso “Como fazer uma horta”, que é promovido pela Escola de Jardinagem (Av Pedro Álvares Cabral, s/nº,-Ibirapuera), ligada à Secretaria do Verde e Meio Ambiente.

Voltado para munícipes e funcionários públicos municipais interessados no tema, o curso tem por objetivo demonstrar procedimentos e técnicas de cultivo de hortaliças, visando melhor aproveitamento das áreas disponíveis para produção de legumes e verduras de boa qualidade. As aulas vão acontecer de 4 de março a 29 de abril, às quintas-feiras, das 13h30 às 16h30.

Os interessados devem se inscrever pessoalmente na sede da Escola de Jardinagem, junto ao prédio da Administração do Parque Ibirapuera. Mais informações pelo endereço eletrônico http://www.prefeitura.sp.gov.br/escoladejardinagem.

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA NOVAS OFICINAS NO TENDAL DA LAPA
Data: 1º de março - Subprefeitura da Lapa – Fone: 3864-7305

Estão abertas as inscrições para as oficinas 2010 do Espaço Cultural Tendal da Lapa (Rua Constança, 72, Lapa). São 360 vagas para 18 tipos de oficinas gratuitas como capoeira, dança, teatro, fotografia e grafiti, entre outras. Algumas aulas começam no próximo dia 1º de março e outras já estão em curso como dança de salão, violão e capoeira, mas as inscrições duram até o término das vagas. As inscrições podem ser realizadas pessoalmente, com RG. Confira os cursos oferecidos.

EDUCAÇÃO ABRE INSCRIÇÕES PARA CURSO APRENDER E COMUNICAR
Secretaria da Educação - 3396-0173/0174

Até 3 de março, estão abertas as inscrições para o curso Aprender e Comunicar, promovido pela Secretaria da Educação (Rua Borges Lagoa, 1.230, Vila Clementino). Com 525 vagas, o curso pretende preparar professores para que incentivem os alunos a realizar trabalhos com linguagens midiáticas e recursos das tecnologias da informação e comunicação.

O curso é destinado a Professores de Educação Infantil e Ensino Fundamental I, Professores de Ensino Fundamental II e Médio, Coordenadores Pedagógico, Diretores de Escola, Supervisores Escolar, Assistentes Técnico Educacional e Gestores de Centro Educacional Unificado. As vagas estão distribuídas por Diretoria Regional de Educação e as inscrições podem ser feitas no portal da Secretaria de Educação.

Fonte: SECOM/PMSP

23 de fev de 2010

CASSAÇÃO SUSPENSA E KASSAB TRANQUILO…

SOS São Paulo – A cidade em nossas mãos

Gilberto Kassab (DEM). Foto: Gladstone BarretoEm São Paulo, mais um capítulo da novela “Me engana que eu gosto”: Justiça Eleitoral suspendeu o pedido de cassação do prefeito Gilberto Kassab (DEM), acusado de recebimento de R$ 10 milhões em doações ilegais na campanha de 2008 (leia KASSAB CASSADO?!?!)

A defesa tem base numa jurisprudência do Tribunal Superior Eleitoral, segundo a qual não se aplica a Lei Eleitoral que proíbe doações de concessionárias de serviços públicos quando as empresas participam de “sociedade legalmente constituída”. Ou seja, se a empresa doadora, como a Camargo Correa (que doou R$ 3 milhões), é “apenas” sócia de um consórcio que presta serviço público, está livre pra liberar uns trocados para partidos e políticos.  Simples, né?

E a decisão também é válida para a vice Alda Marco Antonio (PMDB) e beneficia oito vereadores cassados em 1ª instância pelo mesmo motivo – aqui, boa notícia aos parlamentares do governo e da oposição, com cinco petistas saindo pela tangente: Antonio Donato (PT), Arselino Tatto (PT), Gilberto Natalini (PSDB), Italo Cardoso (PT), José Américo (PT), José Police Neto (PSDB), Juliana Cardoso (PT) e Marco Aurélio Cunha (DEM)

Assim como Kassab “recebeu com naturalidade” a suspensão da cassação, pra nós é pura obviedade. Mais um jogo de cena pra fazer de conta que alguém se importa com as contas de campanha – mas por pouco tempo! Nessas questões, todos já sabem o resultado: sempre dá em nada! Jogo de cena, teatro, balela, marmelada, palhaçada…vocês escolhem o nome.

Vale deixar claro que o juiz 1ª Zona Eleitoral, Aloísio Sérgio Resende Silveira, foi quem decidiu pela cassação e também acolheu o recurso da defesa de Kassab.

Detestamos cópia de conteúdos alheios, mas vamos abrir exceção para compartilhar uma arte divulgada pela Folha on line explicando o caso e detalhando os valores doados pelas concessionárias de serviço público, pela Associação Imobiliária Brasileira e pelo Banco Itaú.

image

Leia também:
KASSAB CASSADO?!?!
CASSADOS NUM DIA, IMPUNES NO OUTRO

Foto: Gladstone Barreto

21 de fev de 2010

KASSAB CASSADO?!?!?

SOS São Paulo – A cidade em nossas mãos

O juiz Aloísio Sérgio Rezende Silveira, da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo, dec idiu cassar o mandato de Gilberto Kassab (DEM) e de sua vice, Alda Marco Antonio (PMDB), acusados de receber doações ilegais na campGilberto Kassab (DEM). Foto: Gladstone Barretoanha de 2008.

Dos R$ 29,76 milhões gastos para eleger o prefeito, R$ 10 milhões foram doados por oito empresas concessionárias de serviços públicos (entre elas a Camargo Corrêa), pelo banco Itaú (que administra o pagamento dos funcionários municipais) e da Associação Brasileira Imobiliária Brasileira (AIB), apontada pelo Ministério Público  Eleitoral como entidade de fachada ligada ao SECOVI (o maior sindicato do mercado imobiliário da América Latina).

De acordo com notícia divulgada neste domingo pela Folha de S.Paulo, a decisão deve ser publicada no Diário Oficial de terça-feira (24/02). A reanálise das contas de campanha foi determinada em 26 de maio de 2009 pela 1ª Zona Eleitoral, acolhendo pedido do Ministério Público Eleitoral.  O artigo 24 da Lei 9.504/97 (arquivo PDF) determina que nem partido nem candidato podem receber, entre outros, doações de concessionárias ou permissionárias de serviço público, e entidades de classe ou sindical.

"Os advogados irão recorrer"
As declarações de Kassab destacadas pela mídia paulistana reforçam a tranquilidade do prefeito em relação à cassação. "Estou realmente confiando na Justiça como sempre confiei e volto a afirmar a certeza de que tudo foi feito corretamente"", afirmou Kassab em reportagem do Estadão.

Na declaração destacada pela Folha, o prefeito paulistano disse que "Nossos advogados terão a oportunidade de expor tudo que foi feito, mais uma vez. Nossas contas já foram aprovadas pela Justiça" e que "A decisão é técnica e, tecnicamente, estamos todos convencidos de que foi feito corretamente."

A defesa de Gilberto Kassab alega que a decisão não tem base legal e que contraria jurisprudência do Tribunal Regional Eleitoral e também do Tribual Superior Eleitoral. "Por esse mesmo motivo seriam cassados desde o presidente Lula até o vereador do menor município do Brasil", afirmam os advogados do prefeito em nota.

Em outubro de 2009, vereadores foram cassados num dia e ficaram impunes no outro
No dia 19 de outubro do ano passado, o juiz Aloísio Sérgio Rezende Silveira também declarou inelegíveis e cassou o mandato de 13 vereadores da capital pelo recebimento irregular de doações da Associação Brasileira Imobiliária Brasileira, como comentamos no post CASSADOS NUM DIA, IMPUNES NO OUTRO.

Nesse processo, sobrou para os parlamentos Adilson Amadeu (PTB), Adolfo Quintas Neto (PSDB), Carlos Alberto Apolinário (DEM), Carlos Alberto Bezerra Júnior (PSDB), Cláudio Roberto Barbosa de Souza (PSDB), Dalton Silvano do Amaral (PSDB), Domingos Odone Dissei (DEM), Gilson Almeida Barreto (PSDB), Marta Freire da Costa (DEM), Paulo Sérgio Abou Anni (PV), Ricardo Teixeira (PSDB), Ushitaro Kamia (DEM) e Wadih Mutran (PP).

Porém, no dia 21 de outubro, o mesmo juiz suspendeu a decisão até o julgamento dos recursos impetrados pelos vereadores. E tudo ficou por isso mesmo, com cada vereador em seu lugar, mesmo com o financiamento ilegal de milhões de reais. Será que o mesmo acontecerá com Kassab? Não tenham dúvida…

Leia também:
CASSADOS NUM DIA, IMPUNES NO OUTRO

Saiba mais:
Site oficial da Câmara Municipal de São Paulo
Site oficial do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo
Site oficial do Ministério Público do Estado de São Paulo

NOTA OFICIAL DA ASSOCIAÇÃO PRESERVA SÃO PAULO SOBRE A CASSAÇÃO DE KASSAB E DE DIVERSOS VEREADORES

SOS São Paulo – A cidade em nossas mãos

Os blogueiros do São Paulo Urgente divulgam a nota oficial da Associação Preserva SP sobre a decisão da 1ª Zona Eleitoral que determinou a cassação do prefeito Gilberto Kassab.

O conteúdo da nota não reflete, necessariamente, a opinião dos blogueiros, mas é compartilhada para informar e estimular a reflexão dos internautas sobre o assunto.

Nota oficial da Associação Preserva São Paulo sobre a decisão da Justiça de cassar o prefeito e diversos vereadores

Oportunidade histórica para a cidade

A Associação Preserva São Paulo aplaude a decisão do Meritíssimo Juiz da 1ª. Zona Eleitoral, Dr. Aloísio Sérgio Resende Silveira, o qual, em ação de iniciativa do Digníssimo Promotor Eleitoral, Dr. Maurício Lopes, cassou o mandato do prefeito de S. Paulo, Gilberto Kassab e de diversos vereadores, e além de tornar inelegíveis o ex-governador Geraldo Alckmin e a ex-prefeita Marta Suplicy.
A decisão ocorre após anos de controle da política municipal por um grupo de vereadores totalmente servis aos desmandos da especulação imobiliária mais predatória, irresponsável e sem limites, ao mesmo tempo em que sabotava e minava, de maneira ora sutil, ora ostensiva, as reivindicações de todos os demais setores da sociedade organizada. Após a entrada em vigor do atual Plano Diretor, em 2002, o município passou a ser território livre da especulação imobiliária, a qual, através de doações de dinheiro ilegais, compraram votos e consciências da maioria dos membros da Câmara Municipal. Nunca na história da cidade o Poder Legislativo esteve nas mãos de um grupo tão corrupto, inepto e inconseqüente, independente da filiação partidária, não constituindo exagero afirmar que a atual Câmara de Vereadores declarou guerra, na prática, à cidade e aos próprios cidadãos que supostamente deveria representar.

O resultado, desastroso, é conhecido de todos: desde 2002, a qualidade de vida na cidade vem se deteriorando a olhos vistos; São Paulo é, hoje, a cidade com os piores congestionamentos de trânsito do mundo, segundo a revista Time*; a degradação e o caos urbanos atingiram níveis insuportáveis; bairros inteiros foram arrasados, e comunidades tradicionais desarticuladas. Todos esses problemas, e muitos outros, estão diretamente relacionados à atuação sem limites da especulação imobiliária, que ainda tem gerado outros tipos de transtornos antes inéditos, tais como a recente interdição de uma rua inteira devido ao comprometimento do solo causado por uma construção. Isso para não falar da questão das enchentes, conseqüência óbvia da impermeabilização frenética da cidade promovida por essa mesma especulação imobiliária com a bênção do Poder Público. Porém em nenhuma área os danos foram tão dramáticos como na do patrimônio histórico, onde dezenas de imóveis de interesse artístico, arquitetônico ou histórico inestimável foram irremediavelmente perdidos com a complacência das autoridades municipais e em grande parte graças às artimanhas e ameaças da Câmara de Vereadores contra os já esvaziados e paralisados órgãos municipais de preservação do patrimônio histórico, representadas, por exemplo, por uma CPI para investigar tais órgãos, proposta pelo vereador Aurélio Miguel e com finalidade explicitamente intimidatória. Enfim, é emblemático da grave situação atual que 57% dos paulistanos desejem deixar a cidade, segundo pesquisa do Movimento Nossa São Paulo**.

É em meio a este cenário desolador que a auspiciosa decisão da Justiça Eleitoral representa uma oportunidade histórica, de se promover uma limpeza geral dos quadros políticos da cidade e uma grande renovação nos Poderes Executivo e Legislativo municipais. Para tanto, é imprescindível que a sociedade civil organizada se mobilize para exigir a punição dos corruptos, pelo aprofundamento das investigações e em defesa da confirmação das cassações pelos tribunais superiores. Conclamamos os movimentos sociais a se unirem em uma grande frente pela ética na política municipal, com o fim de realizar manifestações e outros atos contra os corruptos e em apoio à decisão do Judiciário.

São Paulo, 21 de fevereiro de 2010.

Associação Preserva São Paulo”

* Revista Time, The World's Worst Traffic Jams. Disponível em: http://www.time.com/time/world/article/0,8599,1733872,00.html
** Movimento Nossa São Paulo - 57% dos paulistanos gostariam de deixar SP. Disponível em: http://www.nossasaopaulo.org.br/portal/arquivos/irbem_noticias/JornalDCI_200110.pdf

20 de fev de 2010

E O LIXO DA CIDADE FOI A PAUTA DA SEMANA

SOS São Paulo – A cidade em nossas mãos

Foto: Flaviana Serafim

“Novidade” – o lixo espalhado pela cidade há tanto tempo foi o assunto da mídia paulistana nesta semana – em reportagens da Folha de S.Paulo, da TV Record/Record News e da TV Globo.

Na Folha do dia 19/02 o título foi “Ruas de SP amanhecem tomadas pelo lixo” (só para assinantes), com reportagem que fala de cara do centrão, da Av. São João. Aqui na região da República, onde circulamos diariamente, isso não é novidade. Em plena 3ª feira de Carnaval, pudemos mostrar às nossas filhas um espécime ligeiro, gordinho e curioso que integra o lixão das ruas – um rato, dos grandes, que atravessou a rua Marquês de Itu e desceu em direção à garagem de um prédio comercial.

Na esquina da Praça da República com a Rua do Arouche, há montes de lixo amontoados dia e noite, em plena calçada, de frente a uma lanchonete e há pouco metros dos bancos Santader e Caixa Econômica Federal. Pela manhã, os sacos ainda estão inteiros, empilhados aos montes. E ali passam o dia, despejando chorume e mal cheiro. Quando a noite chega, os catadores de lixo reviram tudo a procura de materiais para reciclagem, deixando restos de papel e comido espalhados. E de madrugada, lá vem os ratinhos pra completar, espalhando infestação e doenças.

Por que será que só depois do caos trazido pela chuva é que o lixo virou pauta da mídia paulistana?

A Record e a Globo destacaram o lixo despejado por caminhões em áreas irregulares – inclusive nas proximidades do Parque Villa-Lobos, com resíduos de uma obra do próprio parque! Durante à noite, os caminhões lotados de lixo despejam tudo em qualquer lugar disponível, criando centenas de lixões. Nas periferias, terrenos baldios, calçadas e até parte de ruas e avenidas são tomadas pelo despejo de terra e restos de construção.

Na região de Pedreira e Eldorado, divisa de São Paulo com Diadema e bem às margens da represa Billings, há centenas de metros de calçadas tomadas por todo tipo de material que se possa imaginar. Mas lá os repórteres não chegam. Ao menos chegaram na zona sul, onde o SPTV 1ª edição de hoje mostrou o acúmulo de lixo no Ecoponto do Parque Fernanda, entre outros Ecopontos da cidade que deveriam receber e dar o destino correto aos resíduos entregues.

Há Ecopontos em que o lixo transborda – do lado de fora!!! Num deles, um funcionário da prefeitura admitiu que não há condições de receber mais nenhum resíduo por falta de espaço. Questionado pela falta de manutenção dos Ecopontos, o secretário das Subprefeituras, Ronaldo Camargo, só enrolou dizendo que a limpeza é “diária”, mas que a demanda é muito grande. Porém, os moradores do Parque Fernanda entrevistados pela Globo afirmaram que o Ecoponto passa meses sem colheta do lixo.

Mesmo assim, o secretário Ronaldo Camargo fugiu na questão e não respondeu nada. Falou bobagem – ou mentira – ao citar a “manutenção diária” dos Ecopontos e ainda teve a cara de pau de destacar a importância da mídia alertando para o problema, para que a prefeitura tomasse as providências a partir das denúncias. Se a Rede Globo não avisa, as subprefeituras não sabem o que tem que fazer…

Leia também:
ECOPONTOS – SOLUÇÃO GRATUITA PARA DESCARTE DE ENTULHO

Foto: Flaviana Serafim

17 de fev de 2010

“OLYMPIA” – UMA DEUSA REPUGNANTE

Arte & Cultura

Por Floh Murano

"Olympia", obra de  Edouard Manet

O século XIX gerou várias mudanças no cenário europeu que foram decorrentes da Revolução Industrial e das revoluções populares que vinham acontecendo desde o séc. XVIII. Os trens transformaram o conceito de velocidade, as fábricas o de tempo, e a iluminação artificial possibilitou a vida boêmia. A Paris da época era vibrante, alegre e estava em constante movimento. Sua ascendente classe média (nouveau riche) passou a ditar o gosto e as diversões.

O reflexo deste cenário na arte resultou no movimento realista, que buscou retratar o dia-a-dia do homem comum, a banalidade do cotidiano, o trabalho na cidade ou no campo, a espera pelo bonde ou o trem, a boemia, a prostituição, enfim, a realidade das ruas no momento presente.

Edouard Manet (1832-1883) foi fruto dessas transformações, um precursor que trouxe em sua arte todas as inovações técnicas e temáticas que inspiraram a modernidade que estaria por vir estando atrelado à estética naturalista1, e lutando para ser aceito nos salões oficiais e compreendido pela sociedade da época. Quando seu quadro “Olympia” foi exibido no Salão de Paris de 1865, provocou um grande escândalo entre os críticos, que o julgaram como “arte indecente”. As pessoas gargalhavam olhando para o quadro imaginando se aquilo era uma paródia a um tema clássico ou se era de fato um retrato.

O fato da tela (Olympia) não ter sido destruída, se deve unicamente aos cuidados tomados pela administração[1]. Olympia foi baseada na “Vênus de Urbino” de Ticiano, de 1538. A composição de Manet era clássica e com cores refinadas, mas a execução e o tema eram contemporâneos. A forma que Manet pintou também era incompreensível para os padrões da época: ele criou uma pintura “chapada” dando a impressão de que Olympia tivesse sido colada à tela. As tintas pareciam que não haviam sido misturadas, dando um aspecto sujo à composição. A nudez de Floh MuranoOlympia foi cruamente representada, diferentemente dos nus suaves e belos da época.

Manet tinha uma forma especial de trabalhar a cor: ele fazia com que sua qualidade se identificasse com a quantidade de luz, e assim conseguia criar o efeito chiaro-scuro clássico. “Tudo se apresentava à vista através da cor[2], ou seja, utilizando-a ele conseguia ressaltar as partes que queria que fossem vistas em primeiro plano; criava uma hierarquia visual ditada pela cor e pelo seu efeito chiaro-scuro, onde a sombra era apenas uma mancha que se justapunha às outras cores, mais ou menos luminosas.

A reação popular deixou Manet arrasado, pois ele queria ser aceito, queria expor nos salões e desejava que suas inovações mudassem a pintura tradicional francesa. No entanto, Olympia passara dos limites. Ela não era Eva nem Vênus, mas sim uma mulher contemporânea, uma proletária, que desavergonhadamente posava nua oferecendo-se ao espectador. Seu nome verdadeiro era Victorine Meurent, mas Manet a chamava de Olympia. Victorine, importante figura na vida de Manet, ficou com o mérito de ter sido a modelo dos dois maiores ícones de sua pintura: “Almoço na Relva” e Olympia[3].

Olhando para o quadro atualmente, é difícil de imaginar o porquê de tanta polêmica na época. Mas num tempo em que a hipocrisia do conservadorismo reinava, e que o mundo da boemia era rechaçado pelas pudicas damas da sociedade e suas famílias conservadoras, que preferiam acreditar que o mundo profano não existia, aparece um quadro que retrata justamente a figura mais execrada: a cortesã. Deitada em pose de deusa e encarando quem a olha com ares serenos, Olympia incomoda, pois ela, além de sensual, é convidativa.

As cores fortes e o contraste do chiaro-scuro fazem com que Olympia saia do quadro e traga o espectador ao seu leito. Como uma prostituta ousaria ser representada como uma Vênus? Olympia encara, provoca, espera, mostra-se e seduz. Ela está nua e ornamentada: uma pulseira de ouro, um tamanco (pois o outro já escorregou na cama), uma fita preta no pescoço, e um hibisco (flor que simboliza o amor e a sexualidade) no cabelo. Sua criada negra lhe traz flores, provavelmente mandadas por um de seus amantes. Aos seus pés um gato preto.

Contrastando propositalmente com a pele branca de Olympia, o fundo, a serva, e o gato praticamente se fundem num tom escuro. Tem-se a impressão de haver uma luz sobre Olympia, que também incide sobre os lençóis, a roupa da criada e as flores. Na verdade, não há uma luz sobre essas partes e, sim, a cor faz o destaque, e seu tratamento dá qualidade à luz e sugere o que estaria no primeiro plano. Através do olhar de Olympia, pode-se sentir a presença de um espectador ausente que estaria, hipoteticamente, sendo recebido por ela.

Manet não somente expôs a prostituta aos olhos do mundo, mas transformou-a em deusa. E isto era uma blasfêmia.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
BROMBERT, Beth Archer: Edouard Manet – Rebelde de Casaca; tradução de José Guilherme Correia – Rio de Janeiro; Editora Record 1998.

ARGAN, Giulio Carlo: Arte Moderna- Do Iluminismo aos Movimentos Contemporâneos. Cia. das Letras, 10ª reimpressão, Trad. Denise Bottmanne Federico Carotti.

Coleção Gênios da Pintura, Edouard Manet; Vol. 10, SP Abril, 1974.

Webgrafia:
Mary Elizabeth Williams http://archive.salon.com/ent/masterpiece/2002/05/13/olympia/index.html

Filmografia:
Olympia - O Choque do Nu; Grandes Séries: Choque Cultural; GNT


1- Denomina-se naturalismo o movimento artístico que se propõe a empreender a representação fiel e não idealizada da realidade, despojada de todo juízo moral, e vê a obra de arte como uma "fatia da vida". O ideólogo da estética naturalista foi o escritor francês Émile Zola, cujo ensaio intitulado "Le Roman expérimental" (1880 "O romance experimental") foi entendido como manifesto literário da escola. (Encyclopaedia Britannica do Brasil Publicações Ltda)

[1] Extraído do livro Arte Moderna de Giulio Carlo Argan, Cia. das Letras, 10ª reimpressão, pg.97.
[2] Dito por Antonin Proust http://archive.salon.com/ent/masterpiece/2002/05/13/olympia/index.html Mary Elizabeth Williams, pg.1; Acesso 02/02/10.
[3] Olympia - O Choque do Nu; Grandes Séries: Choque Cultural; GNT

*Floh Murano é arquiteta e históriadora da arte, colaboradora da seção Arte & Cultura

Leia também:
FLOH MURANO ESTRÉIA CRÍTICA NA SEÇÃO ARTE & CULTURA

12 de fev de 2010

OS AMBULANTES ESTÃO DE VOLTA

Reflexões urbanas

Por Osmar Caimagestanha 
Não há muito o que escrever. Rápida e objetivamente, quero apenas saber: onde andam os fiscais que cuidam dos ambulantes em minha querida São Paulo?

Quem sabe sumiram, estão fazendo curso de especialização, tiraram férias coletivas ou sabe-se lá o quê!

Já não chega o centro da cidade - nosso pobre e largado centro - e, pelo que vejo, a onda agora começa a chegar aqui, em meu bairro, a Chácara Santo Antonio (zona sul). Já são inúmeras "barraquinhas" paradas por aqui oferecendo inúmeras opções aos transeuntes.

O duro é que, de repente, se é obrigado a sair da calçada e continuar andando pelo meio da rua, pois as pessoas acabam lotando as já minúsculas calçadas, rendendo-se ao prazer da gastronomia ou da curiosidade consumista.

Está na hora de nosso prefeito enviar novamente as equipes de fiscalização às ruas para tomarem conta dessa nova onda de barraqueiros que estão tomando o poder ou, então, criar meios legais e tributáveis para que eles exerçam suas atividades, não é mesmo? Está na cara que todos querem um lugar ao sol, todos precisam de um trabalho justo e coerente, basta somente que se criem os meios adequados para isso.

Agradeço a atenção e permaneço no aguardo das devidas providências.

*Osmar Castanha é músico, blogueiro do Borrador de Idéias e colaborador dos sites www.agrutadosol.com.br e www.carmotavares.blogspot.com

Leia mais:
FELICIDADE OU PAZ?, do publicitário Luiz Gustavo Massola
SOBRE MOSQUITOS, VENENO PARA MOSQUITOS E INSTITUIÇÃOES QUE CONTROLAM A PRAGA DOS MOSQUITOS e A AVENTURA DE ANDAR DE ÔNIBUS NA MINHA QUERIDA SÃO PAULO, de Osmar Castanha
GEISY, O VESTIDO CURTO E A HIPOCRISIA BRASILEIRA, de Flaviana Serafim
TRANSFERÊNCIA DE PODER, de Maria Helena Moraes

Acesse também:
MOVIMENTOS DOS AMBULANTES DE SÃO PAULO PEDE FIM DAS PERSEGUIÇÕES POLICIAIS
AMBULANTES NO PARQUE DA ACLIMAÇÃO: GCM RESPONDE AO SÃO PAULO URGENTE

10 de fev de 2010

“A HISTÓRIA DAS COISAS” E O IMPACTO DO CONSUMO DESENFREADO

Cidadania, meio ambiente e inclusão

Um vídeo didático, simples e direto. “A história das coisas” questiona o consumismo sem esquerdismo barato e alerta para os perigos do ciclo vicioso consumo desenfreado-geração de lixo-destruição da natureza. A idéia é mostra como a extração, produção, distribuição, venda e descarte de tudo afeta inúmeras comunidades e países mundo afora, sem que tenhamos consciência sobre o impacto gerado por aquilo que compramos.

Aquecimento global, poluição, toneladas de lixo, exploração de mão de obra barata e de recursos naturais finitos – o consumismo, como uma escravidão em pleno século XXI, é o grande responsável pelas mudanças e destruição da natureza.

Um dos muitos méritos do vídeo “A história das coisas” (The Story of Stuff) é mostrar também o ritmo desrespeitoso que estamos impondo a nós mesmos para pagarmos nossas compras. Trabalhamos demais, gastamos nosso dinheiro com bobagens, trabalhamos mais ainda para consumir mais – porque, afinal, o que você é se não pode comprar? – e nos afastamos das coisas boas da vida. Ficamos longe da família, dos filhos, dos amigos, dos prazeres alheios ao poder de compra.

Assista “A história da coisas” e faça seus comentários. Outras informações no site www.storyofstuff.com. Para enviar vídeos, artigos ou sugestões para o blog, mande sua mensagem para saopaulourgente@gmail.com

CÂMARA MUNICIPAL DEFINE COMISSÕES PARA 2010

SOS São Paulo – A cidade em nossas mãos

A Câmara Municipal definiu hoje suas comissões permanentes para 2010, e seus respectivos presidentes.
Foto: Juvenal Pereira/Câmara Municipal de São Paulo
Vereadores de todos os partidos deverão apresentar e avaliar projetos de lei, promover debates e audiências públicas nas comissões de Administração Pública; Constituição, Justiça e Legislação Participativa; Educação, Cultura e Esportes; Finanças e Orçamento; Política Urbana, Metropolitana e Meio Ambiente; Saúde, Promoção Social, Trabalho, Idoso e Mulher; e Trânsito, Transporte, Atividade Econômica, Turismo, Lazer e Gastronomia.

Conheça os integrantes e presidente de cada comissão:

COMISSÃO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
Eliseu Gabriel (PSB)
Carlos Apolinario (DEMOCRATAS)
José Américo (PT)
Adolfo Quintas (PSDB)
Ricardo Teixeira (PSDB)
Francisco Chagas (PT)
Penna (PV)

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA
Ítalo Cardoso (PT)
Ushitaro Kamia (DEMOCRATAS)
Floriano Pesaro (PSDB)
João Antonio (PT)
Gabriel Chalita (PSB)
Carlos Alberto Bezerra Jr. (PSDB)
Netinho de Paula (PC do B)
Agnaldo Timóteo (PR)
Abou Anni (PV)

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO, CULTURA E ESPORTES
Claudinho (PSDB)    
Marco Aurélio Cunha (DEMOCRATAS)  
Celso Jatene (PTB)
José Olímpio (PP)
Alfredinho (PT)
Jooji Hato ( PMDB)
Claudio Fonseca (PPS)

COMISSÃO DE FINANÇAS E ORÇAMENTO
Roberto Tripoli (PV)
Aurelio Miguel (PR)
Atílio Francisco (PRB)
Milton Leite (DEMOCRATAS)
Donato (PT)
Gilson Barreto (PSDB)
Arselino Tatto (PT)
Adilson Amadeu (PTB)
Souza Santos (PSDB)

COMISSÃO DE POLÍTICA URBANA, METROPOLITANA E MEIO AMBIENTE
Domingos Dissei (DEMOCRATAS)
Mara Gabrilli (PSDB)
Paulo Frange (PTB)
José Police Neto (PSDB)
Claudio Prado (PDT)
Toninho Paiva (PR)
Chico Macena (PT)

COMISSÃO DE SAÚDE, PROMOÇÃO SOCIAL, TRABALHO, IDOSO E MULHER
José Ferreira (Zelão) (PT)
Sandra Tadeu (DEMOCRATAS)
Jamil Murad (PC do B)
Juliana Cardoso (PT)
Noemi Nonato (PSB)
Milton Ferreira (PPS)

COMISSÃO DE TRÂNSITO, TRANSPORTE, ATIVIDADE ECONÔMICA, TURISMO, LAZER E GASTRONOMIA
Juscelino Gadelha (PSDB)
Senival Moura (PT)
Wadih Mutran (PP)
Quito Formiga (PR)
Marcelo Aguiar (PSC)
Marta Costa (DEMOCRATAS)
Goulart (PMDB)

Clique aqui para outras informações

Foto: Juvenal Pereira/Câmara Municipal de São Paulo

8 de fev de 2010

PROJETO CONTRA POLÍTICO “FICHA SUJA” SERÁ VOTA DO EM MARÇO

SOS São Paulo – A cidade em nossas mãos

Vem aí mais um ano eleitoral, com as promessas de sempre e os políticos de sempre – salvo uma ou outra cara nova, talvez com uma promessa nova. E em 2010, o movimentos contra os políticos “ficha suja” – aqueles envolvidos em processos judiciais que vão desde assassinatos à costumeira corrupção – ganhará força.

Deputado Michel Temer (PMDB-SP). Foto: Flaviana Serafim Graças à proposta de iniciativa popular, encabeçada pelo Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, representantes de diversos partidos entregarão ao presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB-SP), o texto alternativo do projeto Ficha Limpa que pretende determinar critérios mais rígidos para as candidatura.

A previsão é de que votação aconteça até o final de março, mas isso não garante que a exigência da Ficha Limpa seja válida para 2010. A votação também não será fácil, pois vários políticos argumentam que só deve ser impedida a candidatura depois da sentença final de uma ação judicial. Outro defendem o impedimento mesmo nas condenações passíveis de recurso.

Na zona sul paulistana, o Movimento Periferia de Combate ao Político Ficha Suja está engajado nessa proposta, promovendo debates e manifestações. Por isso, publicamos abaixo uma carta enviada pelo movimento, defendendo a aprovação do projeto e alertando os cidadãos para o verdadeiro perigo que o “ficha suja” representa para a sociedade brasileira. Quem quiser pode contatar o movimento no e-mail politicofichasuja@gmail.com 

“CARTA AOS CIDADÃOS

MOVIMENTO PERIFERIA DE COMBATE AO POLÍTICO FICHA SUJA

O MOVIMENTO PERIFERIA DE COMBATE AO POLÍTICO FICHA SUJA vem alertar os cidadãos sobre a diferença entre os POLÍTICOS FICHA SUJA e os cidadãos no que diz respeito à ÉTICA NA POLÍTICA

O POLÍTICO FICHA SUJA eleito se livra de ser cassado porque tem IMUNIDADE PARLAMENTAR. Os eleitores normalmente desconhecem quem são os políticos FICHA SUJA. Esses maus políticos enganam, mentem, prometem e não cumprem. Não colocam na INTERNET a sua vida pregressa (tudo de ruim que fizeram), pois têm medo de mostrar a cara. O político FICHA SUJA eleito muitas vezes pode ser um assassino, um bandido, um corrupto ou um formador de quadrilha. Esse político jamais vai cumprir com seus deveres no parlamento, e é esse cidadão que estamos elegendo para ser o REPRESENTANTE DO POVO.

Depois de eleito o político FICHA SUJA não pode ser cassado. Caso esteja sendo processado, esse processo corre em segredo de justiça, isto é, pode demorar de 10 a 20 anos nas prateleiras da justiça. A justiça no Brasil, como todos sabem, é lenta e raramente condena políticos.

Os PARTIDOS POLÍTICOS, também são responsáveis por essas atitudes que privilegiam políticos FICHA SUJA. Fazem vistas grossas e ouvidos mocos. Não deviam permitir dentro do partido políticos com FICHA SUJA. De certa forma os partidos são cúmplices desse tipo de marginal.

Para o candidato que queira pleitear uma legenda, o PARTIDO deveria exigir as seguintes documentações e publicá-las na INTERNET:
-DECLARAÇÃO DE BENS ATUALIZADAS;
-PRESTAÇÃO DE CONTAS ATUALIZADAS;
-CERTIDÕES CRIMINAIS (folha corrida) ATUALIZADAS;
-CERTIDÕES DE TODAS AS ESFERAS, ESTADUAL, FEDERAL e ELEITORAL (TRE) e (TSE) ATUALIZADAS.

E em caso de corrupção declarada e comprovada, após esse candidato ser eleito, os partidos deveriam expulsar esse político do partido e este não poderia nunca mais exercer cargo político de qualquer espécie.

O cidadão tem direito de conhecer e saber da vida pessoal e profissional do seu futuro candidato. Só assim ele pode eleger pessoas de bem para a política.

A DIFERENÇA ENTRE O CIDADÃO DE BEM E O POLÍTICO FICHA SUJA
O cidadão de bem, se der um cheque sem fundos ou atrasar seus compromissos, suas contas, tem seu nome rapidamente exposto em órgãos de defesa como SERASA e o SCPC. Seu nome fica sujo. Não pode prestar concursos públicos, não pode financiar um carro, não pode comprar nada a prestação ou financiado até regularizar sua vida financeira.

E o político FICHA SUJA?
Este quando eleito, tem todos os diretos possíveis para não ser exposto, isto é, se deve algo, ninguém pode saber. Assim fica fácil, não?

A CONSTITUIÇÃO FEDERAL PROMULGADA EM 05/10/88, no art.5º diz: ‘Todos são iguais perante a lei, afirmação duvidosa essa’. Hoje o político eleito PODE TUDO e o cidadão NÃO PODE NADA.

NÃO SOMOS IGUAIS
No mesmo art. 5º, parágrafo 57, esta escrito: ‘Ninguém será considerado culpado até o transito em julgado de sentença penal condenatória’. Pois bem, tendo em vista que o político FICHA SUJA tem direito a recorrer em primeira e até a terceira instância, tramitando nos tribunais de 10 a 20 anos, mais o período que ele exerce o mandato, espaço de tempo que o político fica intocável, somando o mandato de vereadores e deputados, prefeitos e governadores (4 anos de mandato), senadores (6 anos de mandato), isto só em uma legislatura, o político FICHA SUJA nunca vai ser condenado pelos seus crimes.

Ele tem plena ciência disso e sabe muito bem usar seus advogados para defendê-lo. Sabe que pode ser corrupto que não será condenado de forma nenhuma. É PRECISO MUDAR ESTE PARÁGRAFO.

Os cidadãos de bem, não são INOCENTES ÚTEIS.
NÃO VOTE EM QUEM VOCE NÃO CONHECE DE VERDADE.
INVESTIGUE O SEU CANDIDATO”

4 de fev de 2010

META 2010: MODERNIZAR SERVIÇOS DAS SUBPREFEITURAS

SOS São Paulo – A cidade em nossas mãos

A modernização dos serviços prestados pelas subprefeituras é umas metas definidas este ano na programação da Agenda 2012 (Programa de Metas para a Cidade de São Paulo). Entre as prioridades, segundo notícia divulgada no site oficial do programa, estão:
- implantar o Sistema de Monitoramento dos Serviços de Manutenção em todas aReformar 600 quilômetros de calçadas é uma das metas da Agenda 2012. Foto de David Feder s subprefeituras (meta 205 da Agenda 2012)
-  criar o Gerenciamento Eletrônico da Fiscalização (meta 209)
-  iniciar o monitoramento eletrônico de piscinões (72), já em fase experimental
-  avançar nas ações de modernização de 10 túneis e 10 passagens subterrâneias da cidade (76)

A Secretaria de Coordenação de Subprefeituras planeja avançar no recapeamento do asfalto das vias públicas e atender outra meta importante para a acessbilidade em São Paulo: reformar 60 quilômetros de calçadas (o que representa dos 10% do previsto na meta 36), em parceria com a Secretaria da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida.

Em 2009, uma das metas atingidas foi a implantação do Sistema de Licenciamento Eletrônico de Atividades (Slea) em todas as subprefeituras. No balanço das ações no ano passado temos ainda o plantio de 200 mil árvores em parceria com a Secretaria do Verde e Meio Ambiente, atendendo a meta 52 que define o plantio de 800 mil árvores.

No balanço de metas das Subprefeituras divulgados pela Agenda 2012 também estão:
- 96.312 faixas retiradas das vias públicas, em cumprimento à Lei Cidade Limpa
- 764 operações do Cata-bagulho, com a coleta de 24.700 toneladas de material
- 136.400 podas de árvores
- 691,6 mil buracos repavimentados na Operação Tapa-buracos
- 3,5 milhões de atendimentos nas praças de atendimento

Clique aqui para outras informações

Por Flaviana Serafim e Glastone Barreto – Foto: David Feder

2 de fev de 2010

FLOH MURANO ESTRÉIA CRÍTICA NA SEÇÃO ARTE & CULTURA

Floh_rosto_2009
Arte & Cultura
Nossa amiga Floh Murano, arquiteta e historiadora da arte, estréia numa das novas seções do blog em 2010: a ARTE & CULTURA, comentando “A Morte de Sardanápalo”, de Eugène Delacroix.

Críticas, crônicas, artigos e outros textos sobre artes – em todas as suas formas – estarão na nova seção, além de dicas culturais em São Paulo.

Quer colaborar? Mande seu texto (ou release para divulgação de evento cultural) para o e-mail saopaulourgente@gmail.com.
clip_image002A MORTE DE SARDANÁPALO (Delacroix, 1827-1828 - Louvre, Paris)

Eugène Delacroix (1798-1863) foi um grande representante do Romantismo francês. Um revolucionário do ponto de vista técnico e colorístico, que se contrapôs à percepção clássica da cor, que a distribuía de acordo com os volumes, cada um em seu espaço, organizadamente, de acordo com o que era realmente imaginado ou observado. O movimento das cores e das formas representadas por Delacroix era ligado à temática romântica de suas obras: caçadas de animais, lutas, atrocidades históricas (orientais e gregas), desespero, luta pela sobrevivência e revoltas. O movimento era dado pelas pinceladas vigorosas, pelo momento da cena abordada e pelas figuras que muitas vezes se fundiam.

Delacroix possuía todas as particularidades do romantismo: subjetivismo, exotismo, sentimentalismo, dramatismo, pessimismo, derrotismo etc. Foi um grande admirador de Lord Byron, Shakespeare e Dante. Sua arte era completamente dedicada à aplicação da cor e do movimento, e por ser um grande admirador de Byron[1], mergulhou no pessimismo romântico e no terror, abordando temas dramáticos, obscuros e pesados. No decorrer de sua vida envolvera-se profundamente com o oriente que conhecera quando em viagem ao norte da África. Em 1823 esteve no Marrocos, Tunísia e Argélia e neste período pintou cenas da história desses lugares. As luzes e cores ajudavam-no a potencializar os sentimentos de dor, desespero, raiva e do patético, características do romantismo.

Esta obra é criada a partir de uma tragédia de Byron, que conta sobre a lenda do último rei Assírio, Sardanápalo (Assurbanipal). Sardanápalo, ao ver-se derrotado e sabendo que iria morrer, manda matar todas suas posses vivas: suas mulheres, escravos, animais, para depois matar-se também. Aqui, notam-se claramente a obscuridade, a tragédia e a inclinação para a representação da crueldade que são peculiares ao Romantismo. Para agravar o quadro, Sardanápalo assiste às execuções, deitado em seu futuro leito de morte, tendo atirada aos seus pés uma de suas amantes. O erotismo se funde com a desgraça do sofrimento e da dor. Prazer e morte se confundem. Tanto o conteúdo quanto a forma desta composição possuem componentes intensos de um dramatismo absoluto.

O movimento vigoroso, os vermelhos, e até os cabelos jogados enfatizam o luxo e a sensualidade ao mesmo tempo em que agravam a dramaticidade da cena. O fundo é todo preenchido desordenadamente com uma mistura de formas humanas, animais, cores brancas dos corpos nus iluminados, misturadas ao negro do cavalo e dos escravos, conforme a própria descrição de Byron. Uma simbiose de elementos que se integram e se contrapõem, formando um emaranhado de cores, situações, sentimentos e adornos. Tecidos coloridos, luxo, pompa e muita sensualidade fazem este momento dramático ainda mais pungente. A disposição pictórica em diagonal gera um movimento hierárquico: Sardanápalo está acima de tudo e de todos; soberano, reinando sobre a desgraça que ele mesmo ordenara.

Bibliografia:
ARGAN, Giulio Carlo. Arte Moderna: Do iluminismo aos movimentos contemporâneos. Tradução:Denise Bottmann e federico Carotti. 10ª reimpressão. Cia. Das Letras.

FRIEDLANDER, Walter: De David a Delacroix. Título original: David to Delacroix Editora: Cosac & Naify Edições, 2001, São Paulo. Tradução: Luciano Vieira Machado.

TURNER, Jane. From David To Ingres: Early 19th Century French Artists Copyright 2000. St. Martin’s Press, Scholarly and Reference Division. First published in the USA in 2000. Printed in great Britain. Groveart.
Webgrafia: http://www.spanisharts.com/history/del_neoclasic_romant/i_romanticismo.html

[1] Lord Byron foi um dos principais poetas ultra-românticos.

NA VOLTA PARA “CASA”, VEREADORES DEBATEM ENCHENTES (MAS ESQUECEM DAS SOLUÇÕES…)

SOS São Paulo – A cidade em nossas mãos

Depois que muitas águas rolaram em Sampa – levando casas, colchões, cachorro velho, crianças, adultos e idosos arrastados nas enxurradas ou enterrados vivos sob desabamentos, nosso vereadores voltam à Câmara Municipal e discutem as enchentes.

Como preferimos não nos irritar ainda mais – nem bater naquela mesma tecla de “descaso” e blá, blá, blá, vamos só reproduzir abaixo o conteúdo publicado pelo site da Câmara, um resumo da primeira sessão plentária de 2010. Palavras, palavras, palavras… Solução?????

02/02/2010 - 18:08 
Plenário - Vereadores debatem problemas das enchentes em São Paulo
”Durante a sessão plenária, parlamentares apresentaram sugestões para combater os alagamentos

Vereador Ítalo Cardoso ressalta a necessidade de um amplo debate com especialistas em urbanismo

Foto: Evelyn Ruman - Câmara Municipal de São Paulo Na retomada da sessão plenária, nesta terça-feira (02/02), os parlamentares realizaram um minuto de silêncio pelo falecimento do ex-vereador Luiz Tenório de Lima. Os vereadores também recordaram o trabalho da médica sanitarista Zilda Arns, que faleceu em missão humanitária no Haiti. As 64 vítimas das enchentes da cidade de São Paulo também foram lembradas.

Confira os pronunciamentos dos vereadores que fizeram uso da palavra no Pequeno e no Grande Expediente da sessão ordinária, realizada no Plenário 1º de Maio.

Pequeno Expediente
Goulart (PMDB) lamentou os transtornos causados pelas fortes chuvas na cidade de São Paulo e demonstrou seu pesar pelas vítimas.

Ítalo Cardoso (PT) também recordou as tormentas dos últimos 40 dias. O parlamentar reforçou a importância de um amplo debate para ajudar a resolver o problema. “A cidade mostrou o seu despreparo para enfrentar fortes chuvas.”

Jamil Murad (PCdoB) reforçou a necessidade de debater com especialistas os problemas das enchentes.

João Antonio (PT) comentou sobre o reajuste do IPTU em São Paulo; em sua opinião “foi um aumento exagerado.”

Jooji Hato (PMDB) relembrou as tragédias do início do ano em São Luiz do Paraitinga e em Angra dos Reis. E também pediu: “que São Paulo aplique a Lei que exige o uso de pisos drenantes e estruturas de infiltração de águas de chuvas para o subsolo em estabelecimentos comerciais, industriais e grandes conjuntos residenciais.”

José Américo (PT) criticou a falta de obras no município. “O maior problema é que faltam obras para conter enchentes, não há limpeza condizente. Claro que não é problema só de um governante; mas o Serra, por exemplo, só construiu um piscinão.”

Grande Expediente
Natalini (PSDB) lembrou a importância da convenção do clima realizada em dezembro de 2009, em Copenhague, na Dinamarca. “Muitos dizem que o encontro foi um fracasso, já que China e Estados Unidos, que são os grandes poluidores do mundo, não aceitaram acordos.”

João Antonio (PT) falou da obra de expansão da Marginal Tietê, “que está tornando a cidade ainda mais impermeável.” O vereador também questionou: “como o governo está encarando estrategicamente os problemas das enchentes? Há falta de intervenção do Executivo em diversos lugares de São Paulo, em que o leito do Rio está acima do normal.”

Marco Aurélio Cunha (DEM) se solidarizou e relatou as dificuldades enfrentadas pelas vítimas das inundações. “O governo municipal tem feito de tudo para amenizar os problemas destas famílias.”

Floriano Pesaro (PSDB) falou do projeto de lei de sua autoria que foi sancionado pelo prefeito Kassab. A Lei 15.092 diz que as concessionárias de serviço de coleta de lixo na cidade serão obrigadas a informar aos munícipes os respectivos horários de coleta e transporte dos resíduos sólidos. “Os próprios moradores serão os vigilantes da limpeza.”

1 de fev de 2010

CURSO DE PREPARAÇÃO PARA O PARTO NO HOSPITAL DO SERVIDOR PÚBLICO E ENCONTROS PARA CASAIS E GESTANTES NA V. MADALENA

São Paulo lado A,B,C,D…

Muita gente planeja coisas simples do cotidiano, como um dia de trabalho, ou se prepara antecipadamente para outras, como uma viagem. E por que será que a maioria das mulheres esquece que é preciso se preparar para o parto também? Não é nenhum bicho-de-sete-cabeças. Ao contrário!

Ter o máximo de informações sobre o momento em que seu filho virá ao mundo é imprescindível. Por isso, as gestantes atendidas pelo Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE) podem participar gratuitamente do curso de preparação para o parto que começa no dia 19 de feveiro.

São ao todo três encontros – nos dias 19/02, 26/02 e 05/03, das 8h00 às 12h00, com a participação de médicos, enfermeiras, pediatras, neonatologistas, obstetras, nutricionistas e psicólogos. No curso, as gestantes receberão orientações de como agir no momento na hora do parto e até técnicas de Hatha Yoga para a respiração e relaxamento. Cuidados com o bebê nos primeiros dias de vida e a importância da amamentação também estarão em pauta. Futura mamãe, anote, participe e leve seu acompanhante:

Curso de preparação ao parto
Data: dias 19/02, 26/02 e 05/03 – das 8h00 às 12h00.
Local: Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE) - Anfiteatro da Ginecologia (2º andar do Prédio dos Ambulatórios 
Rua Borges Lagoa, 1755 - Vila Clementino
Informações: (11) 5583-7001 (das 7h00 às 19h00)
Conteúdo: Gestação e o feto; cuidados com a gravidez e o corpo; preparação ao parto e tipos de parto; anestesia; dúvidas da gestante; nutrição na gravidez e pós-parto; atividade física; cuidados com o bebê; amamentação; mudanças psicológicas; Yoga e técnicas de relaxamento; aspectos sociais e trabalhistas; cuidados de enfermagem; visita à maternidade e alojamento conjunto
Clique aqui para outras informações

Acesse o site oficial do GAMA. Na Vila Madalena, encontros e palestras gratuitos para gestantes e casais
Outra oportunidade de se preparar para o parto é assistir às palestras e encontros promovidos pelo Grupo de Apoio à Maternidade Ativa (GAMA), uma organização não governamental que fica na R. Natingui, 380, na Vila Madalena. A programação é gratuita e acontece sempre às quintas-feiras, das 20h00 às 22h30. Não é preciso se inscrever previamente.

Acompanhe o calendário de fevereiro, e acesse outras informações pelo telefone 2507-7090, pelo e-mail: email@maternidadeativa.com.br ou no site http://www.maternidadeativa.com.br/

04/02 - Placenta de Cristal: saiba como vai ser o seu parto. Diga quem é o seu médico, a taxa de cesáreas, onde ele "opera", o que ele falou sobre o parto, e saiba se você vai "poder ter" um parto normal.

11/02 - Lidando com imprevistos: quando as intervenções são necessárias e como lidar com as possíveis frustrações

18/02 - Parto normal depois de cesárea: riscos, benefícios, estatísticas, números, fatos, parto depois de 1 cesárea, 2 cesáreas, intervalo entre os partos, etc..

26/02 - Pós-Parto sem neuras: como são as primeiras semanas, o que vai acontecer no corpo, no coração e na cabeça, o que esperar para não ser surpreendida pelo "Scania Desgovernado na Banguela"